Análises Games

Análise | Blasphemous

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Proveniente de uma campanha de sucesso no Kickstarter, Blasphemous foi lançado para Nintendo Switch, PC, Playstation 4 e Xbox One em meados de setembro pela The Game Kitchen, desenvolvedora indie espanhola. Trata-se de um metroidvânia recheado de elementos clássicos, feito sob medida para os jogadores mais hardcores do gênero, alguns poderiam dizer que este jogo pode facilmente ser classificado como sucesor espiritual definitivo de Dark Souls em 2D.

Com uma história subversiva contada por intermédio de uma narrativa “nada linear”, vamos juntos conferir o que esse incrível jogo indie tem a nos oferecer.

ROAD OF SACRIFICES

Ambientado na decadente terra de Orthodoxia, um local onde a religião é de absoluta importância aos olhos da população, a superstição fica descontrolada e existem mais igrejas do que pessoas.

Você explorará esse território agonizante após a Era da Corrupção, durante a qual boa parte da população foi transformada em monstros hediondos como punição por sua blasfêmia mutua e adoração de falsos deuses. O fanatismo religioso levou a população de Orthodoxia a tomar ações extremadas, culminando com o desenvolvimento de uma sede de sangue insaciável com a qual agora você terá que lidar!

Encarnando um penitente que busca a absolvição dos pecados cometidos nessa terra de fanatismo desvairado, caberá a você descobrir, e talvez, eliminar pouco a pouco o fantasma que atormenta essa terra desgraçada. Por intermédio de uma jornada narrativa incrivelmente similar àquela apresentada em Dark Souls, cada diálogo com NPCs revelara gradualmente a verdadeira história local.

O SOULS LIKE DEFINITIVO

O gameplay em Blasphemous beira a perfeição, naturalmente acelerado, com uma sequência de combate e ação virtualmente ininterrupta que vai exigir o máximo das suas habilidades enquanto gamer. Você será lançado em um universo extremamente violento e, logo nos primeiros 5 minutos de jogo se deparará com uma Boss Fight que dita o tom do que está por vir.

Mas como diria Jack, vamos por partes! Em Blasphemous você pode andar, correr, saltar, realizar ataques rápidos em uma sequência de combos que pode ser aprimorada conforme seu personagem evolui, além de utilizar habilidades especiais que vão consumir a sua barrinha de “fervor”, uma espécie de mana.

Como em boa parte dos Souls like games você terá uma barra de vida e uma barra de “mana”, que será utilizada para realizar os ataques especiais. Assim como os combos, os ataques especiais vão sendo comprados e evoluídos com a moeda do jogo em locais específicos, que é acumulada conforme você elimina os inimigos no decorrer do gameplay.

E meus amigos, por falar nos inimigos que terá que enfrentar ao longo dessa sanguinolenta jogatina, preparem-se! Cada um deles vai te oferecer um desafio em particular, e com raríssimas exceções, todos eles são mortais, não importa o quão forte seu personagem esteja. Como em seu álter ego, você vai ter que elaborar estratégias precisas de ataque e defesa ao lidar com cada um deles.

Além da estrutura de metroidvânia que por si só, é absolutamente viciante, você vai se deparar com um bom número de chefões e mini chefes que vão te dar verdadeiros desafios, acredito quando digo que você vai morrer dezenas de vezes até entender como se defender e atacar, e a sensação de derrotar um inimigo especialmente desafiador é impagável!

Todo o gameplay é fluido, os controles são precisos e te dão a liberdade necessária para realizar sequências de movimentos rápidos e precisos.

VALE A PENA JOGAR?

A sensação que temos ao jogar Blasphemous é de que se trata de uma adaptação de Dark Souls para uma versão em 2D, e o poderia dar tremendamente errado, funcionou de maneira espetacular, ao menos para mim, e caso você o tenha jogado, toda a estrutura de jogo aqui será imediatamente reconhecida de uma maneira muito natural. O gameplay é muito bem polido e o arte design pixializado e trilha sonora são um espetáculo à parte!

Blasphemous cria um clima sombrio e imersivo que seguramente vai te prender por horas e horas de gameplay, com ao menos dois finais diferentes que seguramente te motivarão a reiniciar todo o gameplay para resolver todos os quest’s secundários oferecidos pelos NPCs e alcançar o segundo final.

Publicado em 19 de outubro de 2019 às 19:11h.
2019-10-19 19:11:28