Análises Games Nintendo PC Playstation Xbox

Análise | Blazing Chrome

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Blazing Chrome foi lançado no início de julho para: Playstation 4, Nintendo Switch e PC, e senhores, que jogo incrível! Especialmente se como eu, você passou dezenas de horas de jogatina finalizar Super Contra.

Desenvolvido pelo estúdio indie brasileiro, JoyMasher, Blazing Chrome trata-se de um shooter em estilo retrô profundamente inspirado em clássicos como Super Contra, e se você teve a oportunidade de jogar esse título décadas atrás, ou mais recentemente em emuladores, já sabe o que podemos esperar do gênero: ação frenética, armas insanas, um exercito de inimigos correndo em sua direção, batalhas encarniçadas contra chefões mirabolantes e é claro, um nível de dificuldade insano!

MÁQUINAS GOVERNAM O MUNDO!

O enredo de Blazing Chrome definitivamente não é o ponto central do jogo, porém ele está lá, e por mais simples que seja a sua apresentação (uma animação simples e uma curta sequência de textos com uma música épica de fundo), quem não adora cenários futurísticos onde as “máquinas”, movidas por inteligências artificiais super desenvolvidas acabaram por dar um golpe na humanidade?

Pois é, em Blazing Chrome os humanos foram sobrepujados por uma Inteligência Artificial que controla o mundo com um exército de robôs. Como em O Exterminador do Futuro, a humanidade vive escondida no subterrâneo, sendo brutalmente caçada e exterminada.

Caberá a você e seu pequeno grupo de rebeldes a difícil tarefa de destruir uma enorme planta de energia que alimenta a IA. E se você pensa que essa vai ser uma tarefa fácil, boa sorte!

MUNIÇÃO INFINITA!

Blazing Chrome aposta, acertadamente, em um etilo retrô que lhe da uma identidade visual espetacular. Os gráficos pixializados emulam quase que perfeitamente os  side-scrolling de tiro em que se inspira, mas ainda assim consegue criar uma ambientação moderna o suficiente para agradar aos jogadores da atual geração, respeitando os mais saudosistas. E é claro, tudo isso com uma trilha sonora que vai te dar uma overdose de nostalgia gamer.

O gameplay é bem simples, você terá a opção de escolher um dos personagens rebeldes, que não possuem diferenças de mecânica significativas entre si, partindo daí, é encher de chumbo tudo o que se mover na sua frente! O ritmo do jogo é bastante acelerado e punitivo, qualquer erro é recompensado com morte imediata. Ao morrer, você revivera imediatamente no local da morte, e após consumir todas as suas vidas, será obrigado a reiniciar o cenário do início.

O sistema de combate é alucinante, exatamente igual ao que tínhamos em Super Contra. Você utilizará uma arma genérica, e no decorrer das fases vai encontrando diversas munições alternativas que modificarão tanto o poder de fogo, quanto o alcance e estilo dos tiros da sua arma. Além disso, serão encontrados alguns “drones” que te acompanharão, funcionando como uma segunda arma “grudada” no seu ombro.

O jogo é dividido em cinco grandes cenários pós apocalitpicos com uma infinidade de inimigos, desde robôs que vão te remeter a Alien, até androides com aparência humanoide e aeronaves diversas. Porém, o mais épico em todo o gameplay serão as diversas batalhas contra mini chefões e chefões, todos são super criativos e vão te oferecer um desafio brutal.

Blazing Chrome traz três níveis de dificuldade: fácil, normal e se você for brabo mesmo, após finalizar o jogo em modo normal terá acesso ao modo hardcore, boa sorte!

VALE A PENA JOGAR!

Definitivamente sim! Balzing Chrome é o verdadeiro sucessor espiritual de Super Contra, trazendo uma experiência de game-play modernizada que funciona incrivelmente bem. Além disso você pode jogar no bom e velho co-op local, aqui vale a ressalva que um modo cooperativo online seria muito bem-vindo.

Além de ser uma excelente pedida para jogadores casuais, os speed runers vão encontrar um excelente desafio em Blazing Chrome.

Publicado em 29 de julho de 2019 às 10:55h.
2019-07-29 10:55:07