Análises Games Microsoft PC PlayStation Sony Xbox

Análise | Call of Duty: Vanguard

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Call of Duty: Vanguard

Call of Duty: Vanguard é a experiência mais completa e real da 2ª Guerra Mundial!

Vanguard é o novo jogo da franquia Call of Duty, produzido pela desenvolvedora Sledgehammer Games, que acertou em cheio ao nos levar novamente ao cenário da 2ª Guerra Mundial.

O game lançado na última sexta-feira (05), nos coloca logo de cara num cenário explosivo em Hamburgo, Alemanha, que está praticamente em chamas por causa dos bombardeios das tropas aliadas.

Num primeiro contato com a campanha, é algo de tirar o fôlego e nessa parte de ver a Alemanha pegando fogo, enquanto você pula entre os vagões dos dois trens alemães, dizimando diversos nazistas desesperados pela morte iminente a caminho.

O inicio já é um tapa na cara dos outros games da franquia e Vanguard, grita anunciando que esse é o novo padrão de CoD, que traz uma tecnologia cinematográfica de respeito, cenários mais bem trabalhados, uma campanha mais complexa e recursos visuais que deixa qualquer jogador de queixo caído.

A história inicia no exato momento em que o pelotão, Arthur Kingsley, Richard Webb, Polina Petrova, Wade Jackson e Lucas Riggs, juntamente com um sexto soldado chamado Novak (soldado que controlamos no início), são recrutados pelo Capitão Butcher para formar a primeira força-tarefa de operações especiais, a Vanguarda.

Para não estragar a sua experiência, vamos evitar aprofundar na história do game. O que podemos contar é que ela gira em torno de 4 diferentes pontos de vista de cada membro do pelotão da vanguarda e o porque de serem tão empenhados em matar nazistas. Alguns membros da força tarefa tem como motivação pessoal uma tragédia familiar, outro a perda de algum companheiro de guerra e outros motivos plausíveis que justificam a incansável vontade de acabar com os nazistas, não importe o que!

O enredo é muito bem construído e te prende do início ao fim, tendo diversos momentos de flashbacks que preenchem a história e que nos fazem criar vínculos com os personagens apresentados e ainda nesses flashbacks, são mostrados a origem dos membros da força-tarefa e qual o motivo deles terem ingressado nessa missão de extermínio. Outro ponto importante que devo citar é o vilão, que é muito bem construído por sinal, o Oficial Alemão, Hermann Wenzel Freisinger.

 

A cada cena, a cada cenário, cada diálogo é uma imensidão de riquezas para serem apreciadas que até ficamos perdidos para onde olhar, as cutscenes é algo que faz jus ao conceito e ideia de gameplay cinematográfica.

Cada personagem possui características marcantes, histórias a compartilhar e experiência de combate que sobra pra dar e vender, cada um com sua especialidade em cada tipo de arma e táticas de combate diferentes e, isso só enriquece ainda mais a campanha, e cada perda para o pelotão é algo que da pra sentir um certo remorso do líder pela morte de cada membro.

Call of Duty: Vanguard

Nessa linha, a cada capítulo que você vai avançando, o game vai te direcionando e te situando no decorrer da história, as táticas de guerrilha.

Outro ponto que não posso deixar de citar, é a Tenente Polina Borisovna Petrova, na qual é um dos quatro protagonistas jogáveis nessa brilhante campanha. O arco da história dessa Tenente, é um dos melhores na minha opinião,  introdução de escalada, a vista de cima dos prédios, os NPCS cumprimentando Polina, e o momento do estopim da Guerra, é algo digno de cinema.­

Call of Duty: Vanguard

Por fim, Call of Duty: Vanguard, em sua campanha, honra da melhor forma possível os soldados, pais, filhos, irmãos, todos que deram suas vidas para enfrentar o exército nazista a fim de evitar maiores catástrofes decorrentes da guerra.

Quanto ao multiplayer, temos 20 mapas, sendo 16 deles construídos para os modos 6v6 clássicos. Cada mapa tem suas características específicas e variados modos de tentar flanquear os inimigos para então matá-los.

Como nem tudo é céu de brigadeiro, Vanguard, apresenta alguns bugs que incomodam e muito durante a gameplay do multijogador. A título de exemplo, durante a partida de 3×3 (modo que fora lançado no beta), o dinheiro acaba bugando e você não consegue utilizar para comprar armas, blindagens, e vants. Sem mencionar o alto ping que tive durante a partida em virtude de não achar partida brasileira, acaba por cair em servidor “gringo”.

Alguns modos, é praticamente impossível de se jogar, como dito anteriormente, a alta latência é um dos graves problemas, independente, se você tem uma internet boa ou mediana, dependendo do modo que selecionar, você provavelmente, morrerá para o inimigo, mesmo tendo começado atirar muito antes, isso é uma prova da alta latência.

Outro bug que incomodou bastante é o killstreak da caixa de entrega, que nada mais é que o jogador tem de matar 3/5 inimigos para conseguir esse killstreak e usá-lo. O bug acontece no momento em que você ativa e joga a granda marcando o local da entrega, a caixa acaba caindo fora do mapa, no telhado das casas ou prédios e fica impossível de pegar, ou a caixa cai no meio do tiroteio, sensacional né?

O Sistema de XP das armas e personagens é algo que inovou demais a forma de progressão de xp e cada personagem possui uma arma favorita, e se você combar essas duas, você certamente upará rapidamente tanto as armas quanto os personagens.

Quanto ao Zombies, temos o mapa Der Anfang, contudo, esse modo praticamente é um banho de água fria e confesso que sou apaixonado no modo tão famoso do Call of Duty, Zombies. Todavia, alguns jogadores e eu também tive uma ligeira impressão de que esse modo está faltando algo que dê motivo para continuar jogando, pois, atualmente, o modo se baseia em interações repetidas a cada round e sobreviver aos zombies.

Creio que por ser a primeira semana de lançamento, o game ainda tem várias coisas para corrigir mas ainda sim tem bastante potencial e vale sim a pena jogar e comprar, mesmo diante das falhas apontadas acima, o game tem suas qualidades como por exemplo, o game roda grande variedade de mapas, armas, dublagem, modos diversos de conflitos, campanha cinematográfica e mais conteúdos futuros que chegarão em breve ao novo Call of Duty: Vanguard.

Esta Análise foi feita com uma cópia cedida gentilmente pela Activision

Compartilhe esse post nas suas redes sociais:

Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 11 de novembro de 2021 às 15:07h.
2021-11-11 15:07:37