Análises Destaque Playstation ps4 Sony

Análise | Castlevania Requiem: Symphony of the Night & Rondo of Blood

Radugui StoreRadugui Store

O final de outubro foi recheado de notícias boas. Uma delas foi o lançamento da coletânea Castlevania Requiem: Symphony of the Night & Rondo of Blood, exclusivo para PS4, juntamente com o lançamento da segunda temporada do anime na Netflix. A coletânea conta com os dois principais games da série e, embora a nomenclatura da coletânea pareça dizer o contrário, na verdade Rondo of Blood contém a primeira parte da história, enquanto Symphony of the Night é a continuação do primeiro jogo.

Rondo of Blood, também conhecido como “Dracula X”, foi originalmente lançado para o PC Engine Super CD.  Nele controlamos Richter Belmont, que após o despertar do Conde Drácula sequestra 4 mulheres virgem. Incluindo a sua amada Annette. Então precisaremos usar o nosso chicote para derrotar as criaturas e salvar Annette.

Por ser um game muito antigo, a jogabilidade é dura e travada. O jogador não tem muita liberdade de movimentação com o personagem e com isso pode vir a morrer várias vezes até se acostumar ao cenário. E por falar nisso, durante a fase o jogador tem apenas 3 vidas. Portanto uma boa dose de paciência será exigida no início.

O segundo jogo da coletânea é o Symphony of the Night. Nele controlamos o filho do Drácula chamado Alucard – Drácula de trás para frente – cujo objetivo é o mesmo do Richter, destruir o mal.
Diferente de Rondo of Blood, a jogabilidade do Alucard é rápida e gostosa de controlar. O jogador consegue executar magias a qualquer momento no jogo. Além de poder mudar os equipamentos e a transformação. Symphony of the Night é gigante! É possível passar horas e horas explorando o castelo e descobrindo novas passagens secretas e novos inimigos também.

Extras da coletânea Castlevania

A Konami deixou várias opções de wallpaper para encaixar no game e assim os pixels não ficam estourados, já que estamos jogando um game antigo e sem mudanças gráficas. Também temos a opção de escolher os filtros de tela que dão a sensação de jogar em uma TV de turbo ou no Arcade.

Os jogos têm opções de idiomas em inglês e japonês e com novas dublagens, que não agradaram muito, pois com isso alguns diálogos foram modificados. Então esqueça diálogos famosos como o trecho “Die monster. You don’t belong in this world“. Entretanto para quem nunca jogou, isso não será um obstáculo.

Sentimos falta dos documentários, soundtracks, fotos de produção, um conjunto natural de extras das coletâneas da nova geração.


Conclusão

Castlevania Requiem: Symphony of the Night & Rondo of Blood traz dois clássicos da série Castlevania. Com exceção da dublagem adicional, não houve mudanças significativas. Basicamente o lançamento pode ser uma novidade para a turma gamer mais nova, mas para a turma mais velha foi muito mais uma injeção de nostalgia.


O game foi gentilmente cedido à Manual dos Games para análise pela Konami.

Publicado em 3 de novembro de 2018 às 17:20h.
2018-11-03 17:20:00

  • Compartilhe: