Análises PlayStation

Análise | Deathloop

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Deathloop

Vale a pena jogar Deathloop?

Vindo da mesma desenvolvedora de Dishonored e Prey, temos a chegada de um exclusivo de PS5 de um estúdio que é da Microsoft… estranho não? Fatos engraçados a parte, Deathloop chegou, e ele é muito divertido.

Bem, vamos do começo, mais uma vez e mais uma vez e mais uma vez. É assim que funciona, tudo começa de novo depois que você morre, afinal o nome do jogo diz tudo. Mas não é exatamente assim toda vez.

Você controla Colt e seu objetivo é escapar. Para fazer isso, Colt deve fechar o ciclo assassinando oito alvos antes que o dia reinicie e você também, claro. Em cada ciclo você pode testar novos caminhos, informações, novas armas e habilidades. Tudo para te ajudar a matar inimigos e quebrar o ciclo.

O game tem um estilo de arte muito legal, lembrando Dishonored. Na visão deste humilde editor, o estilo de arte dos anos 60, um retro futurístico é muito legal e ficou bacana demais com o jogo em si.

Deathloop

O loop abre possibilidades

Deixando de lado como o jogo funciona, a gameplay  é muito boa e divertida. No começo pensei que poderia ser um pouco chato passar pelos mesmos lugares, mas o jogo quer que você faça isso e tente novos caminhos, novas possibilidades. Os inimigos estão em lugares e fazendo coisas diferentes a cada ciclo.

Você não precisa ter medo de morrer, você vai voltar e começar de novo. Claro, sem algumas de suas coisas, mas você sabe onde estão, depois é só pegar armas e habilidades de volta. Isso abre uma nova chance de jogar a cada ciclo, você pode tentar um  caminho com muitos inimigos e matar eles silenciosamente. Você pode ir para um caminho com armas automáticas e sensores, hackear eles ou destruí-los… a escola é sua e você muda como quiser em cada ciclo.

Como você sabe, cada ciclo é uma nova oportunidade de aprender, conhecer os inimigos, locais e habilidades. Então sempre se lembre que conhecimento é poder. Saber onde tudo está te da uma grande vantagem.

A jogabilidade é divertida e fluída, lembrando muito o Dishonored, um grande e divertido jogo que deixou várias mecânicas e estilo artístico para o Deathloop.

Há uma grande variedade de armas e modificações para as armas, deixando elas mais fortes e do seu jeito de jogar. As armas tem uma variedade de raridades, quanto mais rara, mais modificações pode colocar. Armas para ação furtiva e armas para quando dá ruim e vários inimigos vem… existem armas para todos os momentos e horas, basta você tê-las e usá-las do jeito que achar melhor.

O game tem no total 12 armas, sendo a Heritage Gun a mais poderosa e devastadora. Ela pode fazer tudo e é muito divertida de usar. Além delas, temos granadas e poderes/habilidades. No total são 5 habilidades que podem ser usadas durante as gunfights de várias maneiras e jeitos, como você quiser.

O uso do DualSense também é algo muito bem feito. O game usa o som dele para rodar áudios do game e conversas de Colt com Julianna. É como se seu controle fosse um rádio comunicador, muito bacana. Além disso as armas funcionam como no COD Black Ops Cold War. Os gatilhos funcionam como o gatilho da arma, o que dá mais imersão ao game.

Singleplayer e multiplayer

O game tem 3 opções de jogo:

Singleplayer, no qual você é Colt e enfrenta Julianna controlada por uma IA;

Modo Online onde outros jogadores podem controlar a Julianna e impedir que Colt quebre o ciclo;

Apenas amigos é o modo onde apenas amigos podem invadir seu jogo e se tornar Julianna. É um modo muito divertido e, se seu amigo tiver o game, pode entrar  na sua sessão e te enfrentar aonde estiver. Vale a pena deixar isso ativado.

Finalizando

Deathloop é um game que traz uma visão diferente, um estilo diferente de gameplay. Você morre e sabe o que está acontecendo ou vai acontecer, e não só você, seu personagem também. Ele interage, fala e conversa com a Julianna, é algo que eu amei e é muito engraçado em algumas partes. Isso da mais vida ao personagem.

O game teve alguns glitches e bugs comigo, alguns me incomodaram. O que aconteceu foi que eu metei um dos 8 visionários e depois disso tive que fechar o game. Ao voltar, o jogo me fez fazer isso de novo, de alguma maneira não salvou e aconteceu mais de uma vez. Pode ter sido algo que não vi ou fiz, mas foi incômodo.

deathloop-review

Esta Análise foi feito com uma cópia cedida pela Bethesda


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 13 de setembro de 2021 às 10:08h.
2021-09-13 10:08:41