Pesquisar

Análise | Digimon World: Next Order

Digimon-World-Next-Order

Eu era um garoto de 5 anos quando ganhei um PlayStation 1 do meu pai. Assim como muitos outros, ele estava desbloqueado e tinha inúmeros jogos, mas um deles se destacava: Digimon World.

Inicialmente, não entendi nada, achei confuso e não sabia o que fazer, mas uma coisa era fato: tudo aquilo era magnífico na minha cabeça de criança. Tudo ficou ainda melhor quando comecei a ver animes na televisão, especificamente no Cartoon Network. Foi nesse período que conheci seu “rival”, Pokémon, e as duas séries tomaram meu coração.

Entre animes e jogos, essas duas sagas me acompanharam por anos, entre emuladores e consoles. No entanto, hoje meu foco é em Digimon, especificamente em Digimon World: Next Order, um remake do clássico de PlayStation 1, lançado originalmente em 2016 para PlayStation 4 e PlayStation Vita e que agora ganhou ports para o PC e Nintendo Switch.

Ficou curioso para saber como está o jogo? Fique comigo que eu conto detalhadamente sobre essa aventura digital. Vamos assistir à abertura!

Digimon World Next Order 09
Análise | Digimon World: Next Order 7

Estamos no Digimundo

Digimon World: Next Order é um jogo de RPG de ação que apresenta uma história simples, porém envolvente. A trama começa com a escolha de alguns tamers para salvar o Digimundo de uma grande crise causada pelos Machinedramon, que estão espalhados por toda a região.

Sua principal missão é reunir todos os Digimon que estão espalhados pelo mundo digital e levá-los para a cidade de Floatia. Para isso, você terá que cumprir diversos pedidos que funcionam como quests secundárias para recrutá-los para sua aldeia.

A aventura começa com a escolha do seu Digimon bebê e, em seguida, você deve treiná-lo até que ele evolua para um Rookie. Depois disso, você terá a liberdade para explorar o Digimundo, repleto de inimigos e ameaças.

A premissa é extremamente simples e genérica, assim como o anime. No entanto, a execução é única e profunda.

Digimon World Next Order 02
Análise | Digimon World: Next Order 8

Digimon digitais são campeões

Agora que o título fica interessante! Apesar de a história não ser das melhores, a jogabilidade é viciante. Não é a melhor do mundo e nem de longe a mais fluida, mas os sistemas e mecânicas ao estilo Animal Crossing me fizeram perder horas cuidando de Tamagotchis gigantes.

Quando você chega a Floatia, percebe que a cidade está vazia, com poucos habitantes e poucas atividades a serem feitas. Sua missão é reencontrar diferentes espécies de Digimon e convencê-los a retornarem à cidade, desbloqueando assim novas mecânicas.

A primeira comparação que fiz com os jogos anteriores foi a complexidade das mecânicas. Aqui, seus dois parceiros têm necessidades básicas como comer e ir ao banheiro, mas também podem ficar cansados, doentes, machucados e sonolentos com pirraça. Tudo deve ser observado com atenção.

Digimon World Next Order 03
Análise | Digimon World: Next Order 9

Falando nisso, você precisa treinar seus Digimons para que eles possam evoluir. No entanto, se você acha que é parecido com Pokémon, com uma linha evolutiva definida, está muito enganado. Cada Digimon pode ter até seis estágios evolutivos com quatro ou cinco variações. E prepare-se, pois você irá se frustrar bastante ao não conseguir que aquele Agumon vire um Greymon.

A diversidade de espécies é enorme. São mais de 300, contando as evoluções. Diferente de Pokémon, aqui você só pode ter dois companheiros por vez. Mas é possível começar de novo por meio de uma mecânica chamada “reviver”, onde o Digimon morre e renasce com bônus de status, podendo escolher entre diversas opções de ovos, cada um levando para uma gama de oportunidades.

Digimon World: Next Order é repleto de sistemas que precisam ser aprendidos para avançar na história. A frustração irá fazer parte do processo, pois a dificuldade não é punitiva, mas sim disciplinadora para que o jogador aprenda tudo que o jogo tem a oferecer.

Digimon World Next Order 07
Análise | Digimon World: Next Order 10

Nem tudo são flores em Digimon World: Next Order

Apesar da jogabilidade extremamente divertida e desafiadora, existem diversas melhorias de qualidade de vida que poderiam ser feitas a fim de otimizar a jogabilidade. Falo isso porque demorei 40 horas para zerar a campanha que poderia ter sido concluída em 20.

O primeiro grande problema que encontrei em Digimon World: Next Order foi a falta de fast travel. O mapa é gigantesco e seccionado por áreas, e você é obrigado a pagar uma quantia relativamente alta para viajar para algum lugar.

Falando em pagar, que digimons mercenários! Ninguém faz uma boa ação, e para qualquer coisa que você precise, é preciso pagar uma quantia que não é barata. Uma das coisas que mais me deixou irritado foi o médico da cidade. Seus digimons ficarem doentes ou machucados não é raro, e medicamentos e curativos são escassos de serem encontrados. O médico se torna essencial, entretanto ele cobra para curar, e após você pagar, ele não regenera sua vida. Ele simplesmente cura a doença, sem condições.

Eu poderia continuar citando aqui milhares de outros problemas que encontrei com o título, mas são coisas que me incomodaram e que podem não incomodar você. Por isso, vou deixar a seu critério.

Digimon World Next Order 04
Análise | Digimon World: Next Order 11

Execução técnica duvidosa

Essa questão é complicada. Digimon World: Next Order foi lançado inicialmente em 2017. Naquela época, os gráficos estavam longe de serem considerados bons. PlayStation 2 tinha jogos com gráficos melhores. Porém, o foco desses títulos nunca foi a qualidade gráfica. Mas, em alguns momentos, dói aos olhos é inquestionável.

Com relação à dublagem, é aceitável. Alguns barulhos extremamente irritantes me lembravam dos Tamagochis. E as músicas são um show à parte. Nostálgico é a carta na manga. Quando tocaram a abertura de Digimon Fusion, cheguei a chorar lembrando da minha infância assistindo ao anime.

Surpreendentemente, não enfrentei problemas técnicos. Sem quedas de FPS ou bugs gráficos. O título é extremamente leve. Não pesa nem 6 GB e consegue rodar até no notebook da Xuxa.

Vale a pena jogar Digimon World: Next Order?

Depende muito da sua relação com a saga Digimon. Se você nunca jogou nada antes, recomendo outros títulos mais simples primeiro, pois a complexidade encontrada aqui pode assustar jogadores inexperientes. Mesmo na dificuldade mais simples, as batalhas são desafiadoras e a derrota aqui pode ser extremamente frustrante.

Porém, se você já está familiarizado com a saga e quer uma experiência única, este título é para você. Diferente das últimas empreitadas da saga, este segue um modelo clássico vindo do PlayStation 1 e pode se tornar nostálgico para muitos, assim como eu, que puderam experimentar o clássico.

Digimon World Next Order review
Esta Análise foi feita com uma cópia cedida gentilmente pela Bandai Namco

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: