Pesquisar

Análise | Fire Emblem Engage

Fire-Emblem-capa-final

Recentemente lançado para Nintendo Switch, Fire Emblem Engage toma uma direção diferente da versão anterior, aqui como nos primeiros títulos da franquia, o foco está completamente direcionado ao combate tático! E meus amigos, que escolha acertada!

Como fã longevo da série e entusiasta de jogos de combate tático em turnos, meu principal motivador para continuar comprando todos os títulos da franquia eram os desafios oferecidos ao longo da aventura, admito que a história tinha uma importância secundária ao longo das minhas jogatinas, e desviar o foco da gestão de relacionamento entre os personagens, focando no que realmente importa foi sensacional para mim.

Não me entendam mal, as interações entre personagens com fortalecimento de vínculos a partir de diálogos ainda estão lá, porém diferente do Three Houses, elas se limitaram a poucos minutos de diálogos mantendo o foco no combate!

O DRAGÃO DIVINO DESPERTA!

Fire Emblem Engage se passa em Elyos, um continente governado por quatro reinos que há muito derrotaram o Dragão Caído, dando início a mil anos de paz. Isso graças à região central de Lythos, uma espécie de terra sagrada, onde reside a Dragão Divina, Lumera. Mil anos depois, o selo que prendia o Sombrom é enfraquecido e o Dragão Caído está prestes a despertar.

Em paralelo a isso, Alear, o filho da rainha Dragão Divina Lumera desperta de um sono de mil anos, e se torna o personagem central na corrida para impedir que as forças do mau libertem Sombrom, o Dragão Caído. Para isso, com o auxílio de leais companheiros conquistados ao longo da jornada, ele devera encontrar os doze Anéis Emblemas, que guardam a alma de valorosos guerreiros de outros mundos, unindo suas forças para impedir que Sombrom desperte.

Fire Emblem Engage 1

O enredo em Fire Emblem Engage é surpreendentemente interessante, e a busca dos anéis que despertam os heróis dos jogos anteriores foi um fã servisse muitíssimo bem-vindo!  Os capítulos têm início e final com cuts cenes arrebatadoras, uma animação primorosa e apresentação visual de tirar o folego, nos apresentando o desenrolar da história em um ritmo perfeito, com linhas de diálogo e evolução de personagens excelentes.

Fire Emblem Engage 2

AO COMBATE!

Ao passo que o jogo se afastou do estilo mais social do Three Houses, tudo se tornou ainda mais familiar para os jogadores veteranos da série. O combate segue o mesmo formato básico como era de títulos antigos, você selecionada as unidades que participarão da ação e as coloca no campo de batalha com alguma liberdade de posicionamento entre elas, movendo-as gradualmente ao longo dos turnos alternados entre sua movimentação e a movimentação inimiga.

Não há nada de novo realmente, porém as animações alcançaram um nível de polimento impecável, as personalidades do personagem são claramente explicitas nos seus movimentos de ataque e defesa, inclusive com variação do ‘peso’ do golpe aplicado e defesa a depender do porte físico do personagem. Uma modificação simples, porém, muito bem-vinda foi a possibilidade de se movimentar livremente na sua área de ação, deixando tudo muito mais moderno e interessante.

Fire Emblem Engage 3

O sistema de combate em Fire Emblem Engage é bastante similar com pedra papel e tesoura está de volta, Espada leva vantagem sobre o Machado, que leva Vantagem Sobre a Lança, que leva vantagem sobre a Espada! Simples e muitíssimo bem executado, o bom posicionamento dos seus heróis no campo de batalha é fundamental. 

Mas as coisas não são simples como parecem, aliado ao sistema Espada>Machado>Lança>Espada, os Anéis de Emblema adicionam uma nova camada de estratégia muito bacana. Conforme são resgatados, novos espíritos de heróis lendários podem se aliar a um companheiro compartilhando sua força de luta e habilidades únicas, que se bem utilizadas vão facilitar e muito a sua jogatina.

Fire Emblem Engage 4

Para os jogadores mais experientes que procuram um desafio mais intenso em Fire Emblem Engage, recomendo o modo de jogo clássico, com mortes permanentes, em nível ‘hard’. No nível normal de jogo a dificuldade será progressiva, nas primeiras missões, caso a combinação correta de ataque e defesa seja utilizada, inimigos podem ser derrotados com um único golpe, conforme o jogo progride a curva de dificuldade aumenta, elevando assim o nível de desafio e removendo completamente a casualidade na movimentação das suas tropas. Todos os movimentos precisarão ser bem calculados! Ainda assim, caso tenha feito algum movimento indesejado, há uma opção limitada para repetir o turno.

Em caso de vitória, é possível explorar parcialmente o mapa onde a batalha se desenrolou, coletando itens para que serão utilizados para a confecção de armas, trajes e upgrade das armas. Além de ser possível adotar animais abandonados nos campos de batalha. Você pode ainda interagir com os membros do seu exército ganhando fortalecendo sus laços de amizade.

Fire Emblem Engage 5

Entre os combates, você terá a opção de se mover pelo belíssimo mapa-múndi, acessando missões secundárias, fundamentais para upar seu time e fazer upgrade de equipamentos, além de acessando as missões principais a medida em que avança na história. 

Em Fire Emblem Engage você vai estar sempre fazendo upgrade de armas e armaduras, e isso ocorrerá em uma enorme base, onde poderá fazer todo o gerenciamento de itens e armaduras carregadas para a batalha, conforme se avança na história, novas opções de armas e itens vão sendo gradualmente desbloqueadas nas lojas disponíveis no hub.

Fire Emblem Engage 6

A base central apresenta ainda uma série de possibilidades completamente opcionais, além de interagir em diálogos que fortalecem seu vínculo com os companheiros. Caso tenha disposição e paciência, poderá participar de uma série de atividades bobas que vão desde pescar até cozinhar refeições e cuidar dos animais adotados dos campos de batalha.

Análise | Fire Emblem Engage

FIRE EMBLEM RELAY TRIALS

O modo coperativo online é apresentado em Realy Trial, e devo admitir que é excelente. Um player iniciará um combate que deverá ser concluído em até dez turnos, escolhendo um grupo de unidades para enfrentar uma horda de inimigos. Cada jogador terá uma quantidade limitada de turnos, e deverá adaptar as estratégias inicialmente montadas para superar o desafio.

Fire Emblem Engage 8

VALE A PENA JOGAR FIRE EMBLEM ENGAGE?

Fire Emblem Engage é um jogo absolutamente arrebatador, e a despeito de design ridículo do personagem principal (sério, até dentro das bizarrices esperadas dentro dos JRPGS) apresenta um gameplay sólido, bem polido em uma experiência de combate tático primorosa além de uma história recheada de personagens bem construídos e cativantes com um ritmo que beira a perfeição.

Com aproximadamente 60h de gameplay, definitivamente vale cada centavo e ouso dizer que é um jogo obrigatório para os fãs do gênero e uma excelente porta de entrada para novos jogadores!

nota final de fire emblem
Esta Análise foi feita com uma cópia cedida gentilmente pela Nintendo Brasil

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: