Análise Análises Destaque Jogos Lançamentos Literatura Nerd pc PC ps4 Xbox One

Análise | Metro Exodus

Pop Art SkinsPop Art Skins

Após o lançamento de Metro 2033 e Metro: Last Light, finalmente temos o terceiro jogo da franquia, Metro Exodus, lançado para PC, Playstation 4 e Xbox One. Trata-se de um jogo de tiro em primeira pessoa, com elementos de terror e aventura, caracterizado por combinar combates mortais, com exploração em um mundo semiaberto, aliados a elementos de terror, sobrevivência e stealth.

A franquia Metro é a adaptação para os videogames da trilogia de livros (Metro 2033, Metro 2034 e Metro 2035) publicados pelo escritor russo Dmitry Glukhovsky. Estes se passam em mundo pós apocalíptico, onde a humanidade foi obrigada a viver em tuneis subterrâneos (antigos tuneis de metrô), único local capaz de protege-los da superfície agora radioativa, além das terríveis novas formas de vida que surgiram em decorrência dela.

Desde seu anuncio, com a divulgação de trailers e informações relacionadas, Metro Exodus foi envolto por uma hype crescente, e podemos afirmar que valeu a pena esperar, trata de um dos jogos mundos mais mortais e imersivos já criados.

O COMEÇO DO FIM

Tudo começou em 2013, quando o mundo foi devastado por guerras nucleares. Com isso poucos sobreviveram, e esses foram obrigados a refugiaram nas profundezas do subsolo de Moscou. O jogo começa com você em 2033. Você é Artyom, nascido nos últimos dias antes do incêndio. Um evento fatídico desencadeia uma missão desesperada ao coração do sistema de Metro, para alertar os remanescentes da humanidade de uma terrível ameaça iminente. Sua jornada leva você das catacumbas esquecidas sob o metrô para as terras desoladas acima.

Sob as ruínas da Moscou pós-apocalíptica, os remanescentes da humanidade são cercados por ameaças mortais, fora e dentro dos tuneis do metrô. Mas em vez de ficarem unidos, as cidades-estação estão presas em uma luta pelo poder supremo, um dispositivo do Juízo Final dos cofres militares do D6 cria uma guerra civil que poderia limpar a humanidade da face da terra para sempre. Como Artyom, vive sobrecarregado pela culpa, mas impulsionado pela esperança, você tem a chave para a nossa sobrevivência, a última luz em nossa hora mais sombria.

EXODUS

Em Metro Exodus voltamos a Moscou devastada controlando, novamente, Artyom, mas estamos em 2035. Um quarto de século depois que a guerra nuclear devastou a Terra, alguns milhares de sobreviventes ainda se agarram às ruínas de Moscou, nos túneis do metrô.

Eles lutaram contra os elementos envenenados, lutaram com bestas mutantes e horrores paranormais, e sofreram as chamas da guerra civil.  Mas agora, Artyom deve fugir do metrô e liderar um bando de guardas em uma jornada que atravessa o continente devastado dentro da Aurora, uma locomotiva a vapor altamente modificada em busca de uma nova vida no Oriente.

GAME PLAY

Metro Exodus se passa 23 anos após o míssil inicial atingir Moscou, de modo que a intensa radioatividade da superfície diminuiu. Com isso, Artyom, sua esposa Anna, além da sua equipe de soldados, acabam em um trem que os leva para o leste do país. A história dura um ano inteiro, começando no inverno de Moscou, abrangendo uma grande variedade de outras paisagens geladas, desérticas, e até mesmo densas (e assustadoras) florestas. E nesse mundo devastado pela megalomania humana, você vai se deparar com inúmeros desafios mortais: animais modificados por mutações incríveis, ambientes altamente radioativos, e é claro, os humanos.

Conforme vai fazendo missões e completando desafios, muda de estação e localização, onde a transição entre mapas lineares e não lineares funciona muito bem. Em diversas situações fiquei completamente sem munição! E tive que ficar ligado, sempre atento a recursos para coletar, num mundo apocalítico todos os recursos são escassos. Suprimentos, balas e outros perecíveis devem usados com sabedoria.

Com tudo tão escasso, diversas vezes procurei explorar o mapa minunciosamente, ir em cada canto, em cada casa abandonada, pois precisava desesperadamente de suprimentos, até mesmo os mais básicos para garantir a sobrevivência. Mas isso traz uma outra questão que deve ser levantada. Vale a pena enfrentar a radiação para encontrar mais itens? Eu tenho balas para enfrentar os inimigos que irei encontrar pelo caminho? Muitas vezes a reposta para isso vem depois de achar os itens ou depois de morrer tentando chegar lá.

Esses elementos de sobrevivência tornam o jogo incrivelmente envolvente. Você não vai simplesmente ir de um lugar para o outro matando tudo o que estiver em seu caminho, sem se preocupar. É necessário preparação para escolher o melhor trajeto, que inimigos enfrentar ou fugir, o que torna Metro Exodus especialmente imersivo.

AMBIENTAÇÃO E INIMIGOS

Meus amigos, que ambientação inacreditável! Metro Exodus traz uma mistura incrível de paisagens belíssimas. Em um momento você está enfrentando mutantes no meio de carros destruídos e lagos cheios de inimigos, e no próximo você estará se escondendo nas sombras de um acampamento de bandidos no meio de uma floresta.

Metro Exodus apresenta no total quatro regiões distintas, ligadas às quatro estações do ano. Cada região tem sua própria flora e fauna, além de uma história para contar.

FINALIZANDO

Metro Exodus faz um ótimo trabalho ao transmitir tanto a desesperança quanto o horror de um mundo devastado por uma guerra nuclear. A tensão sempre está no ar, não importa se você está num local aberto ou fechado, sempre haverá perigos. Sejam mutações de animais ou monstruosidades humanas, o design de criaturas é excelente e aterrorizante (altos pulos da cadeira lol). O jogo me fez temer não só a noite, mas também o dia, o que eu não imaginava ser possível.

A história é muito boa. Há uma riqueza de comentários sociais e políticos a respeito de coisas que podem acontecer em um mundo devastado, onde a esperança é um artigo raro. Por exemplo, logo no começo, há um culto que bane todos que usam tecnologia, pois acreditam que ela é a culpada por tudo isso. Algo que parece simples, mas é muito louco.

Além disso, suas escolhas determinam o destino de seus camaradas. Nem todos os seus companheiros sobreviverão à jornada pois, em Metro Exodus, suas decisões têm consequências.

Tive alguns problemas. O maior deles foi o longo tempo de carregamento. Por vezes fiquei minutos esperando o game carregar, principalmente quando voltava ao jogo depois de desligar o meu PS4 por exemplo, no mais, o jogo está magnífico.

Metro Exodus foi enviado pela Deep Silver para PlayStation 4.

Publicado em 14 de fevereiro de 2019 às 13:09h.
2019-02-14 13:09:59

  • Compartilhe: