Análises Games Playstation

Análise | Monkey King: Hero is Back

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Monkey King: Hero is Back

Desenvolvido pela Hexa Drive com apoio da Sony Interactive Entertainment Monkey king: hero is Back é um jogo baseado no conto “Jornada para o Oeste” e na animação da Netflix com o mesmo nome adaptada em 2015, onde temos como principal protagonista o Rei Macaco Sun Wukong, que foi aprisionado pelo próprio Buda após desafiar os deuses. 

O despertar 

Logo no início temos um pequeno prólogo mostrando o resumo da vida do Sun Wukong enfrentando e destronando diversos deuses, até que sua ambição se tornou descontrolada com que fez que o Rei Macaco acabasse sendo derrotado pelo grande Buda. Selado por 500 anos em um cristal, Sun acaba sendo solto acidentalmente por um pequeno aspirante a monge chamado de Liuer que carrega uma menininha nas costas. 

Para que Sun consiga recuperar todos seus antigos poderes é preciso que ele ajude as pessoas que estão sofrendo com ataques de monstros a mando de uma criatura com grande por um poder maligno, mesmo contra sua vontade o nosso herói inicia sua jornada indo de vilarejo a vilarejo para salvar os indefesos. 

Uma curiosidade é que nosso querido e amado Akira Toriyama, criador da saga Dragon Ball, teve como uma de suas inspirações o Rei Macaco Sun Wukong. 

Respeito as origens 

A jornada se passa na antiga China onde o game não decepciona em nada no quesito ambientação, felizmente os desenvolvedores não sucumbiram em tentar deixar a história e os cenários com uma pegada mais ocidental, dando espaço a uma ótima imersão no cenário feudal da cultura chinesa.  A presença da cultura fica ainda mais marcada não só com Son Wukong mas os itens, estátuas e personagens mitológicos enriquecem ainda mais a imersão, dando uma identidade própria para o jogo. 

Kung Fu

Nosso personagem acompanha dois golpes principais, forte e fraco, as magias desbloqueadas ao longo da jornada agregam e aumentam a variedade de maneiras de deter os inimigos. Mas ao decorrer do game o brilho fica ofuscado de certo modo dando um gostinho de que falta algo a mais, mesmo que o jogador possa realizar combos para aumentar o dinamismo no combate a gameplay começa a ser repetitiva. 

Companheiros 

Como já citado nosso protagonista segue a história ao lado do seu fiel escudeiro Liuer que carrega sua irmãzinha nas contas, no decorrer da história encontram outro amigo que os acompanha em sua jornada, Pigsy é um porco que junto do menino monge são personagens pouco aproveitados que servem apenas para gritar “Monster!!”, é uma pena, pois o game poderia oferecer alguns puzzles que seriam resolvidos apenas com a ajuda deles deixando o decorrer da história mais dinâmica. 

Fonte da arte 

Como já comentado Monkey King: Hero is Back tem como base a história “Jornada para o Oeste”, mas sua arte e gráficos foram inspirados no filme, por isto devemos lembrar que o longa foi feito para o público infantil, mas não deixe isto desprezar os gráficos do jogo. Com um tom cartunesco tendo cores bem vivas e belos cenários o game entrega uma boa experiência somada a uma trilha sonora que remete bem a cultura chinesa. 

Vale a pena? 

O jogo acertou muito bem na ambientação do game trazendo uma visão muito rica da cultura chinesa, infelizmente esta imersão é muitas vezes quebrada devido as inúmeras telas de loading encontradas no meio da jornada. O que impressiona dando um ponto positivo ao game é sua identidade própria e muito bem definida, dando aos jogadores uma ótima leitura da mitologia chinesa e nos deixando mais encantado nela.  

Nosso personagem é muito carismático, bancando o herói durão que ao longo da história vemos deixar seu egoísmo de lado e começar a se preocupar com o próximo. Monkey King: Hero is Back é uma boa experiência para termos contato com um jogo que foge do tradicional e aposta em uma identidade própria.

Publicado em 7 de novembro de 2019 às 07:31h.
2019-11-07 07:31:10