Análises Jogos Playstation Xbox One

Análise | Red Dead Redemption 2

Radugui StoreRadugui Store

Rockstar Games lança seu primeiro título original na atual geração de consoles, o Red Dead Redemption 2. Ele é sem dúvida alguma um dos jogos mais ambiciosos e espetaculares de todos os tempos, uma aventura épica que mostra o quão longe eles podem ir para criar jogos com o tempo de desenvolvimento suficiente e uma enorme quantidade de recursos econômicos e humanos.

O jogo tem cerca de metade de um milhão de linhas de diálogo, sendo estes mais que o dobro, por exemplo, que vimos em GTA V. Há também dez vezes mais animações personalizadas do que o GTA V, oferecendo um total de 300.000 animações individuais. Mas esses números, que são apenas números, refletem-se perfeitamente no cuidado que o estúdio tomou ao criar cada elemento do jogo, que é onde as promessas são realmente mostradas e cumpridas.

Você joga como Arthur Morgan, um membro veterano e um dos principais agentes da gangue Van der Linde, uma das gangues fora da lei mais famosas dos EUA. Aceito na gangue por Dutch van der Linde quando jovem, Arthur considera o grupo como sua família. Em vários sentidos, eles são a única coisa positiva e constante em sua vida, e ele é extremamente leal a eles.

A vida de fora da lei com a gangue é  única que ele de fato conhece, e Arthur fará o que for preciso para proteger e suprir o bando. O Arthur confia que o Dutch tome as decisões certas para a gangue e frequentemente é a pessoa escolhida para ajudar a pôr os planos do Dutch em ação. Astuto, calmo e implacável, mas com senso de honra próprio. Um homem que sabe cumprir o trabalho.

Red Dead Redemption 2 é uma enorme fatia do coração da América, abrangendo vários estados. Embora o jogo siga as façanhas a gangue e Morgan, é o próprio mundo que se mostra a melhor parte do jogo. Seu tamanho é absurdamente grande e, apesar de grandes partes dele serem planícies expansivas de terra vermelha, cavalgar por aí é uma coisa extremamente satisfatória e divertida.

Na verdade, andar por aí, fazer coisas aleatórias e conhecer o mundo do jogo é o que faz de RDR2 épico. Embora seja uma tela em branco, pois temos muito espaço somente com vegetação, a Rockstar faz um grande uso do espaço com um experiências e interações que podem ser feitas. Testemunhar as pessoas e lugares crescendo organicamente ao longo do tempo, com pouca ou nenhuma informação do personagem, fala com os cuidados tomados pela Rockstar para garantir que este mundo fosse sentido.

Alguns podem ficar incômodos (como eu) com a falta de viagens rápidas, mas esta é uma das diversões, porque o mundo do jogo é um lugar que precisa ser explorado para ter seus melhores detalhes desenterrados e compartilhados.

História

A história se passa em 1899, doze anos antes dos acontecimentos de Red Dead Redemption, e tem como estrelas a gangue de bandidos de Duth Van der Linde, que John Marston, o protagonista do jogo anterior pertence.

Depois de um assalto que deu errado, a gangue foi forçada a fugir para a América, com muitos agentes federais e o melhor caçador de recompensas no país na cola. Assim, vivemos em uma constante fuga para a frente em que Dutch e seus fiéis seguidores estão cada vez mais encurralado, estão piorando as coisas por cometer mais e mais crimes para sobreviver, e começam a surgir todos os tipos de tensões internas que tornam a situação está se tornando tempo mais insuportável

Temas recorrentes como a lealdade, a honra ou a liberdade estão sempre presentes, bem como o progresso imparável e todas as suas consequências, assim como os personagens, que sabem que seus dias como bandidos estão contados. E claro que também se fala em redenção. A história é tão bem escrita que você acaba se aprofundando e se interessando por isso, com o qual você sempre quer para interagir e aprender, com as conversas que surgem maneira surpreendentemente natural.

Mundo, gráficos e gameplay

O mundo de Red Dead Redemption 2 está em um nível gráfico muito lindo, até mesmo no Xbox One e PlayStation 4 padrão. Depois de jogar, continuo a me perguntar como é possível que a Rockstar tenha criado um mundo de tal magnitude e ao mesmo tempo seja tão detalhado.

A iluminação cria efeitos surpreendentes, já que ver o pôr do sol, o brilho da lua ou ver como a luz é filtrada pelas folhas de uma floresta densa são sensações visuais lindas e magnificas. Mas também é importante notar a solidez técnica, porque se graficamente é um prazer para os nossos olhos, não há sacrifício de outros aspectos ou oferecendo uma má otimização. Red Dead Redemption 2 é, sem dúvida, um belo jogo graficamente a ser considerado como o mais alto padrão de qualidade em termos de tecnologia atual.

A trilha sonora também é parte ativa, sem dúvida, na criação de um trabalho tão maravilhoso. Além de acompanhar de uma forma excelente durante as viagens, ela também completa perfeitamente todos os momentos de ação, estresse ou comemoração. Um total de 192 peças originais de música composta por  Woody Jackson , e teve Jeff Silverman, Matt Sweeney, David Ferguson, Colin Stetson, Mario Batkovich e Senyawa + Rabi como produtores adicionais.

O esforço da Rockstar é constantemente sentido em todos os detalhes do jogo. O mapa é extenso e mostra diversas áreas, temos muito diferentes gamas de cores entre diferentes partes do jogo, cada cidade é feito para ser diferente de qualquer outro e interiores dos edifícios são recriados virtualmente objeto por objeto.

Mas a melhor parte é que esse mundo bonito e trabalhado tem muita vida. Nós vamos encontrar muitas ações para realizar. Em viagens temos eventos aleatórios de todos os tipos, podemos fazer missões para ganhar dinheiro, como atacar bancos ou trens, parar outros fugitivos procurados ou até mesmo relaxar em uma pousada. No mundo de Red Dead Redemption 2 acontecem eventos que nos afetam e fornecem um pacote com todos os outros elementos para nos fazer sentir, mais uma vez, parte do jogo.

Finalizando

Para resumir, Red Dead Redemption 2 é uma obra-prima da Rockstar e um dos melhores jogos da geração atual. O jogo trouxe uma excelente narrativa, evolução, jogabilidade, técnica e gráficos. O mundo, por sua vez, também é espetacular porque é o que acontece com você para fazer desse jeito. É incrível o trabalho por trás de cada aspecto do jogo para encontrar um título que tenta ser realista desde o primeiro minuto até o último.

Tive somente um problema com o jogo que foi ao adentrar algumas cidades e ter quedas de frames, mas foram casos extremamente raros. O jogo em si roda bem e a gameplay é sólida. O jogo é digno, sem dúvidas, de GOTY.

Essa análise foi feita no PlayStation 4 com uma chave disponibilizada pela Rockstar.

Publicado em 6 de novembro de 2018 às 19:29h.
2018-11-06 19:29:02

  • Compartilhe: