Análises Games

Análise | Resident Evil 3

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Resident Evil 3 Review

Após o grande sucesso de Resident Evil 2 no ano passado e a boa repercussão do público, era mais que certo que, cedo ou tarde, teríamos uma nova versão do Resident Evil 3. O novo jogo chegará às lojas no dia 3 de abril. Com a expectativa nas alturas, muitos fãs consideram o game mais tenso por conta das incansáveis perseguições do Nemesis. E nessa análise vamos detalhar os pontos positivos e negativos do jogo, mas sem dar spoiler da história, é claro.

Não fique perdido em Raccon City

As pessoas que adquirirem o Resident Evil 3 sem ter jogado os dois primeiros, podem se sentir meio perdidas, pois o game pega os acontecimentos dos dois primeiros jogos e te mergulha na continuação. Para te ajudar nessa parte, segue o contexto.

Jill Valentine, após descobrir o envolvimento da Umbrella Corps em desenvolvimento de armas biológicas e tecnologia relacionada a engenharia genética, retorna para a cidade de Raccoon City com vários documentos e relatórios. O chefe da delegacia, Brian Irons, ignora os relatórios e documentos por estar recebendo dinheiro da corporação em troca de não permitir vazamentos sobre a empresa. O delegado então resolve afastar todos os sobreviventes da mansão.

Chris acaba indo para Europa investigar uma nova arma biológica conhecida como G-Vírus, Barry foge com a sua família para o Canadá e depois segue viagem junto ao Chris. Jill acaba ficando sozinha no seu apartamento de mãos atadas e isolada, vendo a cidade ser destruída pela contaminação do vírus até receber um aviso de que ela é alvo de uma criatura tenebrosa que está atrás dos membros da S.T.A.R.S para eliminar todas as provas contra Umbrella. Ela precisará fugir da cidade antes que seja tarde demais, mas isso não será uma tarefa fácil.

RE 3 Analise

Mais bonito que o Resident Evil 2?

Apenas um ano de diferença entre os dois jogos e podemos notar uma mudança gráfica entre os dois jogos. Resident Evil 3 está mais bonito e polido. Enquanto o Resident Evil 2 destacava ambientes escuros e fechados. Nesse encontramos uma cidade devastada e destruída e com muitas criaturas. As modelagens dos personagens estão em outro nível. Os efeitos de iluminação ganharam destaque com os leds nos outdoors espalhados na cidade. O game realmente consegue demonstrar que a engine gráfica da Capcom teve uma melhoria na qual a empresa trouxe uma novidade pra franquia que muitos vão gostar e odiar. Para destacar o vilão Nemesis a empresa optou em fazer um jogo utilizando-se de bastante animações em que o personagem consegue interagir com os comandos para escapar do Nemesis. Essas animações são bem parecidas com as dos jogos Uncharted e God of War. O grande problema é que elas são longas e fazem com que os jogadores demorem a voltar para jogabilidade normal do game.RE 3 Review

Os implacáveis Jill Valentine e Carlos Oliveira

Diferente do Resident Evil 2 em que era possível carregar uma segunda arma para usar no contra-ataque, na sequência temos vários objetos espalhados que podem ser usados parar eliminar as criaturas, como os barris de gasolina que ao serem atingidos explodem, gerador elétrico que segura as criaturas por um certo tempo e as habilidades de esquivas.

Resident Evil 3 Nemesis de 1999 ficou conhecido pela a possibilidade dos personagens se esquivarem para evitar danos, esse mesmo recurso está presente nessa nova versão. É chamado de Fita e caso você consiga se esquivar no momento certo do ataque do oponente, você ativa o desvio crítico no qual a personagem fica rápida e o inimigo desacelerado, tornando possível atingir o ponto fraco do inimigo e assim causando danos. Carlos é Jill têm esses recursos disponíveis desde o início do jogo. Com um pouco de treinamento será difícil monstros conseguirem te agarrar. Um ponto negativo do jogo é a falta de modelagens dos zumbis, eles são repetidos durante todo o jogo e os danos causados nos corpos deles foram reduzidos em comparação ao RE2.

Resident Evil 3

Nemesis, o imparável

Nemesis está cruel nessa reimaginação. A criatura não te deixa nem respirar para explorar os locais da cidade. Ele consegue correr, golpear e usar os edifícios para te alcançar e além de atravessar as paredes. O vilão consegue usar os tentáculos para te puxar e infectar novas criaturas. Ele tem várias cartas nas mangas para acabar com Jill. Não bastasse tudo isso, conta com um armamento pesado com lança-chamas e lança-misseis. Meu Deus Capcom, pra quê tudo isso?

RE 3 Analise 2020

Considerações finais    

Resident Evil 3 ficou muito bom, mas perde em vários pontos para o clássico pela pouca quantidade de puzzles durante o jogo, muitos cenários do clássico e inimigos não estão presentes e o uso excessivo de animação cansa. Tudo isso faz com que o jogo se torne bem linear em comparação aos outros. Mas Resident Evil 3 é extremante viciante e compensador a cada jornada concluída quando você tem a possibilidade de adquirir novos equipamentos para testar em uma nova gameplay. Resident Evil 3 é um dos bons jogos que chega nesse ano.

Resident Evil 3 Analise

Resident Evil 3 foi analisado no PlayStation 4 com uma cópia enviada pela Capcom

 


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 30 de março de 2020 às 12:03h.
2020-03-30 12:03:20