Análises Games PC

Análise | Squad

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Análise | Squad

Depois de tempos no early access, a Offworld Industries finalmente lançou o Squad. Antes da review, preciso explicar melhor o game que foi lançado no início de 2016.

Squad é um jogo de tiro militar com grandes equipes e atmosfera. Temos batalhas em grandes escalas, como objetivo de capturar o realismo em combate através da comunicação e equipe com coordenação, táticas e planejamento em larga escala.

Então, se você for jogar ele, se prepare. Não é um Call of Duty ou um Battlefield da vida aonde você sai rushando e matando todo mundo com muita facilidade. É um jogo tático, onde o trabalho em equipe, a comunicação, conhecimento e um bom líder fazem toda a diferença.

Trabalho em equipe e liderança

Squad tem apenas o modo multiplayer. As partidas tem até 100 jogadores. Depois de escolher um lado do conflito, você deve, respectivamente, ingressar em um esquadrão no qual terá a opção de escolher uma função e ir para a batalha. Essa função tem limite, então tem que ter quantidades limitadas de médicos, snipers, etc.

Squad

A jogabilidade consiste em certos objetivos sendo pegos e mantidos por sua equipe e eliminação do inimigo. Na maior parte do tempo, você passará correndo tentando se proteger de balas e inimigos que não pode ver. No game, o som é mais importante do que a visão. Como falei antes, este é um jogo atmosférico. Há uma sensação real de apreensão enquanto você vai para frente para atacar o inimigo.

Este é um jogo extremamente punitivo. Você tem uma grande curva de aprendizado para conseguir ser um bom jogador. Mas, depois de aprender ele, é um jogo incrivelmente divertido com uma enorme profundidade e complexidade que o manterá extremamente envolvido.

Altos e baixos

Infelizmente, para os jogadores brasileiros, o game não tem servidor dedicado por aqui. O que temos são dois servidores brasileiros, que na maioria das vezes que joguei, estavam lotados. Tive que esperar em uma fila virtual por alguns minutos. Os outros servidores, obviamente, era quase que injogáveis, pelo ping. Mas, como era um jogo mais tático, ter um ping de 200 nem todas as vezes foi um problema.

Squad

Uma coisa que eu adorei foi a comunidade. Ela é pequena, mas super dedicada, empenhada e interessada. Eu, em poucos minutos de gameplay, estava totalmente imerso no jogo, com o capitão do meu esquadrão dando ordens, mostrando e dizendo o que eu tinha que fazer e como fazer.

Um ajuda o outro, em todo momento, não existe distinção, se é noob ou não, estão todos no campo de batalha. Não vi nenhum jogador tóxico ou que chegasse perto disso, é algo raro hoje em dia que te faz querer voltar e jogar ainda mais no outro dia com as mesmas pessoas.

Finalizando

Squad é um jogo realista ao extremo. Você tem uma grande curva de aprendizado, que não é simples para todos mas que é muito recompensadora quando você começa a entender e a evoluir no jogo em si.

A comunidade é viva e muito amigável. Por mais que seja pequena e com poucos servidores, há espaço para muita diversão e muitas horas de gameplay.

O jogo pode ser parado e monótono em alguns momentos. Você não vê nada nem ninguém, somente morre. É chato no início, mas conforme você vai evoluindo e entendendo esse mundo militar, faz sentido e é bem divertido.

Squad

Squad foi analisado com uma chave enviada pela Offworld Industries.


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 19 de outubro de 2020 às 10:05h.
2020-10-19 10:05:28