Análise | Tales of Arise

O enredo de Tales of Arise fala sobre libertação, e você vai querer ir até o fim dessa luta!

A série de jogos Tales of nasceu em 1995 com Tales of Phantasia para o Super Famicom, desde então, o RPG ganhou novos títulos e conquistou fãs pelo mundo.

Tales of Arise chegou com a promessa de trazer inovação, mas sem perder a essência do RPG dos anos 90. Será que o título da Bandai Namco anunciado durante a E3 de 2019 conseguiu cumprir essa quest?

Um enredo de descobertas e libertação

blob vcjr.1280
(Imagem: Reprodução/Bandai Namco)

No universo de Tales of Arise, a terra foi dividida em 5 reinos, cada um deles com um imperador ganancioso e frio que precisa ser derrotado. O esquadrão de Rena, altamente munido de tecnologia, magia e com fortes guerreiros metálicos, escraviza o povo de Dahna em nome de uma competição por poder: O Lorde que tiver o maior número de energia extraída do escravos de Dahna, estará à frente do comando dos Renianos. 

Alphen, ou o mascará de ferro, é o nosso protagonista que junto com Shionne, reniana que virou a casaca por ser contra a ganância desenfreada de seu povo, unem forças para combater o mal.

Alphen e Shionne são humanos bem peculiares, Alphen é totalmente imune a qualquer tipo de dor, já Shionne descarrega uma carga elétrica ao ser tocada. Juntos, eles recrutam um verdadeiro exercito para combater os Renianos, cada membro dessa resistência tem sua motivação pessoal para lutar contra o império.

O enredo de Tales of Arise fala sobre libertação, e você vai querer ir até o fim dessa luta!Vale lembrar que jogo conta com legendas e menus em português do Brasil!

A história Tales of Arise te prende, te surpreende e emociona! Certamente é um dos pontos mais forte do game.

O combate dinâmico e prazeroso

WhatsApp Image 2021 09 24 at 5.14.44 PM 4
(Imagem: Reprodução/Rebeca Pinho)

Antes de mais nada, preciso confessar que Tales of Arise foi minha primeira experiência com um jogo da franquia Tales of. No entanto, fiz minha lição de casa e posso dizer que o combate é um dos pontos onde a franquia se reinventou para melhor!

Além do golpe comum e a tradicional esquiva, podemos optar entre golpes especiais, que podem ser usados de maneira estratégia contra cada tipo de inimigo.  Ainda é possível acionar o golpe de algum aliado da equipe através de um dos botões direcionais,  algo similar ao encontrado em Scarlet Nexus, outro grande RPG da Bandai Namco lançado também em 2021. Além disso, o jogo permite fazer algumas finalizações bem legais, juntando a habilidade de dois personagens.

Durante os combates, você pode controlar, diretamente, apenas um personagem à sua escolha, no entanto como o mencionado a cima, você pode montar uma estratégia de combate usando as skills de seus aliados. Shionne, por exemplo, é uma boa escolha contra amigos voadores. Essa mecânica traz bastante estratégia ao combate impa do jogo. Tales of Arise tem um dos melhores combates que já presenciei em um RPG. 

A arvore de habilidade é bem simples de entender. Através de esferas, você usa o xp para liberar as habilidades desejadas. Ao completar cada esfera, uma habilidade master é liberada.

Uma novidade no combate de Tales of Arise são os pontos de cura, como o próprio nome sugere, eles são usados para acionar a magia de cura durante os combates, porém, não é só isso! Os pontos de cura também podem ser usados durante a exploração do mapa, para ajudar algum morador ferido ou ultrapassar salas fechadas por um tipo de energia misteriosa. Para repor esses pontos, podemos dormir ou usar itens específicos.

Por falar na exploração do game, ela te permite encontrar itens para negociar com comerciantes, itens comestíveis e algumas corujas que concedem itens cosméticos para os personagens. Além disso, a pesca pode ser um bom passa tempo e trazer ingredientes para uma refeição preparada por um dos membros da equipe. Essas refeições concedem algum tipo de beneficio temporário.

Não é nova geração, mas é lindo

WhatsApp Image 2021 09 24 at 5.14.44 PM
(Imagem: Reprodução/Rebeca Pinho)

Os gráficos de Tales of Arise são lindos, os detalhes nos personagens, os cenários exuberantes (que poderiam ser só um pouquinho mais polidos), mas fica evidente que não é uma game de nova geração.

Quando o assunto é performance, Tales of Arise não deixou à desejar no PS5. Os loadings são rápidos, mas precisamos destacar que eles são excessivos. Ao abrir cada porta ou ir para um nova área do mapa, o jogador tem que esperar cerca de 5 segundos – Isso no PS5!

Ainda sobre nova geração, Tales of Arise não faz um bom uso da tecnologia mais recente do dualsense, o controle do PS5. Os gatilhos adaptáveis não são explorados, assim também como o feedback tático.

Tales of Arise tem uma incrível direção de arte! Foi comum durante minha jornada parar por alguns segundos e apenas observar a paisagem. Além disso, a trilha sonora não deixa nada à desejar!

Tales of Arise vale a pena?

Tales of Arise tem tudo que um bom RPG precisa ter! Uma boa história, uma duração interessante (de 50 a 60 horas), personagens marcantes e o combate extremamente prazeroso! Somados à isso temos missões secundarias divertidas e uma direção de arte de encher os olhos.

Como nem tudo são flores, o game tem muitos loadings – piscou? tem tela de loading – apesar de serem curtinhos nos consoles de nova geração (2 a 3 segundos), isso pode incomodar um pouco. O game não faz uso das inovações do dualsense, o controle do PS5, o que seria uma cereja para os donos do console da Sony.

Ao olhar para o game de uma forma mais técnica, fica evidente que poderíamos ter rostos e cenários mais polidos, um capricho um pouquinho maior com a variedade de inimigos – que de forma alguma deixa a desejar, mas o conjunto da obra de Tales é tão impecável, que os pequenos deslizes não me permitem enxergar o game com uma nota que não seja a máxima!

 Pra você, que quer um bom RPG, Tales of Arise é uma indicação nota 10!

TALES OF ARISE DESTACADA

Tales of Arise foi analisado em um PS5 com uma cópia gentilmente cedida pela Bandai Namco

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: