Críticas Filmes

Crítica | Cemitério Maldito

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Cemitério Maldito (Pet Sematary) é um remake baseado na obra do gênio do terror Stephen King, dirigido por Kevin Kölsch e Dennis Widmyer.
O longa conta a história da família Louis, o pai médico cirurgião (Jason Clarke) a mãe Rachel (Amy Seimetz) os seus dois filhos Ellie (Jeté Laurence) e Gage o filho mais novo e o gato Church. Eles se mudam para uma cidade no interior para reduzir o nível de estresse causado pela vida na cidade grande e acabam descobrindo que no terreno da casa onde passam a morar existe um cemitério de animais, onde os cidadãos locais enterram os seus animais e prestam homenagens. Acima do cemitério há uma área demarcada por tribos antigas, considerada local amaldiçoado e de difícil acesso.                        
Cemitério Maldito acerta ao explicar como o filme vai funcionar logo nos primeiros minutos do longa. A mensagem é que quando tentamos trazer alguém de volta à vida, ela não será mais a mesma, além de poder causar danos irreparáveis.

O filme tem uma excelente qualidade sonora e consegue acertar nos efeitos de “jump scare” na medida certa, sem exageros ao longo do filme. A história vai se desenvolvendo e a tensão fortalecida pela trilha sonora vai aumentado com as decisões e ações que a família vai tomando.             
A interpretação dos atores, principalmente da atriz Jeté Laurence, é um show a parte. Ela consegue demonstrar o seu lado angelical e sombrio com maestria. Ao passo que notamos a família ficando mais abatida por conta de suas escolhas durante a história.

Cemitério Maldito é um ótimo filme do gênero terror que mostra as consequências de se tentar trazer alguém que já se foi apenas pelo fato de não superar sua partida. Uma obra digna dos livros do Stephen King, muito bem adaptada e dirigida. Certamente uma ótima indicação para o cinema.           

Publicado em 1 de maio de 2019 às 14:32h.
2019-05-01 14:32:16