Críticas Filmes

Crítica | Escape Room

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Escape Room é o thriller do momento que nos remete à Jogos Mortais. Nele seis pessoas recebem caixas misteriosas com um convite para participarem de um jogo cujo o grande atrativo é sua premiação: uma boa quantia de dinheiro. Entretanto não foram escolhidos ao acaso. Todos os escolhidos têm um ponto em comum, eles estão enfrentando algum tipo de problema pessoal.

Durante o jogo os participantes vão precisar solucionar enigmas e também trabalhar em equipe para avançarem. E caso cometam algum erro, pagarão com a própria vida. O filme tem no elenco um rosto familiar, a atriz Deborah Ann Woll, de Demolidor, como uma das participantes.

Como todo bom thriller, tensão, falta de ar e excitação são garantidos a quem assistir. Haja angústia e sofrimento! A sensação é de estar preso na sala juntamente com os participantes, tentando encontrar peças que podem solucionar o enigma e avançar para a próxima sala. Além de se frustrar e ficar irritado com erros bobos dos participantes. Isso, sem dúvida, é o ponto mais alto do Escape Room.

O diretor Adam Robitel (Sobrenatural: A Última Chave) conseguiu trazer à tona a essência do filme, o suspense e o mistério sem exageros nas cenas de violência. É uma história que tem de tudo para ganhar sequência. Tomara que sim!

Para quem gosta de filmes que deixam sufocado e dolorido de tensão e/ou fãs de franquia de Jogos Mortais, vale a pena conferir!

Publicado em 7 de fevereiro de 2019 às 08:53h.
2019-02-07 08:53:42