Críticas Filmes

Crítica | Não Olhe

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Não Olhe é um filme que traz a adolescente Maria (India Eisley), uma garota que vive triste e que não consegue se adaptar à escola onde constantemente sofre “bullying” de um garoto que fica debochando da sua aparência e de seu jeito calado. Ela também sofre por um amor platônico, o namorado da sua melhor amiga Lily (Penelope Mitchell).

Não bastasse isso, a garota não se sente segura para compartilhar sua angústia com o pai cirurgião, Dan (Jason Isaacs), que pensa que pode consertar tudo. Sua mãe, Amy (Mira Sorvino), é uma mulher depressiva que tenta de todas as maneiras demonstrar tranquilidade, mesmo vivendo a base de medicamentos para superar a perda de uma de suas filhas, que eram gêmeas.

Maria, que já não suportava mais essa avalanche de sentimentos, começa a conversar sozinha diante do espelho. Até que o seu reflexo (Airam) começa a corresponder e sugere que elas troquem de lugar para que ela conseguisse resolver todos os problemas.

O filme traz um enredo fraco, genérico e previsível. E o diretor optou por delongar em vários momentos abusando das cenas de nudez, diga-se de passagem, completamente desnecessárias. Os poucos momentos de tensão do filme são quebrados por cenas de mortes deprimentes. Talvez se houvessem trabalhado um pouco melhor a história e caprichado mais nas cenas de vingança e mortes, esse poderia ser um bom filme.

Não Olhe é aquele filme que tinha potencial para ser algo novo e interessante, com um terror psicológico dos bons, e no final entregam um produto genérico e sem graça.

Publicado em 28 de fevereiro de 2019 às 11:39h.
2019-02-28 11:39:49