Críticas Notícias

Crítica | X-Men: Fênix Negra

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

X-Men: Fênix Negra chega aos cinemas no dia 06 de junho como uma celebração dos quase vinte anos de história da franquia e uma grande despedida, antes de ir para as mãos da Disney. O longa tem direção e roteiro de Simon Kinberg, que trabalhou na produção de vários filmes dos mutantes, inclusive o último filme do Quarteto Fantástico.


Tudo começa quando Professor Charles Xavier (James McAvoy) recebe uma ligação do presidente dos Estados Unidos pedindo ajuda para resgatar os astronautas em uma situação de perigo. A equipe dos X-Men é liderada por Mística (Jennifer Lawrence) e os mutantes: Fera (Nicholas Hoult), Jean Grey (Sophie Turner), Ciclope (Tye Sheridan), Tempestade (Alexandra Shipp), Mercúrio (Evan Peters) e Noturno (Kodi Smit-McPhee). Eles partem em busca do resgate e quando estavam prestes a resgatar o último sobrevivente do ônibus espacial, Jean Grey é atingida por uma grande força cósmica que é absorvida por seu corpo. Com o retorno à Terra, ela começa a quebrar barreiras de sua memória e com isso o seu lado mais sombrio e incontrolável é despertado.


X-Men: Fênix Negra tem um visual impressionante, principalmente as cenas de combates, onde os mutantes precisam utilizar seus poderes para combater a poderosíssima Fênix. O filme consegue destacar a incrível força da personagem e a incapacidade do grupo que não tem potencial para detê-la. Bem diferente de X-Men o Confronto final, agora finalmente trabalharam melhor a personagem Fênix, obviamente não tão perfeitamente igual à dos HQs, mas agrada bastante, principalmente ao público que não ficou satisfeito com a primeira versão da personagem (Famke Janssen) nos cinemas.


X-Men: Fênix Negra é um bom filme e vale a pena assisti-lo, entretanto não evoluiu o suficiente como as novas produções de heróis. Os mutantes, sem dúvida, foram uma parte importante na cultura dos nerd nos cinemas. Não dá pra saber se há essa quebra na expectativa em função da avalanche de filmes recém-lançados ou se realmente ficou apenas aquém. É um filme de heróis regular, com uma história familiar, algumas sequências de ação bem legais e muitas oportunidades perdidas. Talvez a Disney consiga colocar os mutantes em um patamar que eles mereçam.

Publicado em 5 de junho de 2019 às 09:44h.
2019-06-05 09:44:44