Desenvolver um game AAA é mais como fazer um produto do que um jogo, diz fundador da Arkane

Desenvolver um jogo AAA é complicado

O ex-fundador da Arkane, Raphael Colantonio, deixou a empresa em junho de 2017, logo após o lançamento de Prey. Depois, ele voltou com alguns ex-colegas para fundar o WolfEye Studios, uma equipe independente que está prestes a lançar um novo jogo chamado Weird West.

Falando à PC Gamer, o ex-chefe da Arkane explicou porque ele propositalmente não voltou ao desenvolvimento de jogos AAA em particular.

Nossa paixão e nossas ambições são muito altas, queremos ter sucesso e queremos fazer um jogo que as pessoas gostem. Mas, ao mesmo tempo, podemos correr mais riscos e estar menos preocupados com o mercado do que estaríamos se estivéssemos fazendo um jogo AAA. Porque os números para recuperar um jogo AAA, você está falando de números que são tão altos que, então, você não está mais fazendo um jogo, está fazendo um produto.

Não havia como eu querer voltar ao desenvolvimento de AAA, fazendo outra coisa em que você concentra 90% de seus esforços em fazer com que os pés não deslizem no chão. Não é para isso que estou fazendo jogos.

Desenvolver um game AAA é mais como fazer um produto do que um jogo, diz fundador da Arkane

Esta é uma indústria, certo, não é um hobby e, como uma indústria, é configurada de uma forma que você não consegue respirar. Você não pode descansar, você tem que continuar indo e indo e indo. Acho que pelo menos na indústria do cinema, da qual não conheço muito, mas tenho essa ideia da indústria do cinema, essa fantasia, onde diretores de cinema fazem um filme e depois fazem uma pausa. Eles ficam tipo, bem, não sei o que vou fazer a seguir, deixe-me respirar um pouco, deixe-me ficar sem fazer nada por três anos. E então eles têm a paixão, ela volta – ‘Oh meu Deus, eu gostaria de falar sobre isso.’ E eu gostaria que os jogos fossem mais ou menos assim. Em vez disso, eles são configurados como uma fábrica de automóveis, onde, você sabe, depois do Modelo 3, temos que começar a pensar no Modelo 4.

Ainda assim, com Weird West, Colantonio e sua equipe pretendem entregar um jogo tão profundo quanto Dishonored ou Prey, embora tenham um orçamento muito menor e uma perspectiva diferente.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: