Games Microsoft Notícias PC Xbox

Diretor de Jogos na Nuvem da Microsoft afirma que a tecnologia permite experiências que antes eram impossíveis

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Microsoft

Jogos na Nuvem certamente estão gerando debates calorosos na Internet. O tópico criou dois grupos, uma minoria que defende a implementação da tecnologia e uma maioria que afirma ainda não ser o momento. No meio desse caos, temos inúmeras companhias tentando forçar o desenvolvimento da tecnologia. Contudo, a desistência por parte da Google com o Stadia reforça a mensagem de que o momento ainda não é o ideal.

Apesar do encerramento de parte das operações pelo Stadia, o executivo da Microsoft responsável pelo setor defende a tecnologia com unhas e dentes. James Gwertzman, em entrevista ao Game Rant afirmou que a tecnologia possibilita experiências que até então era impossíveis.James Gwertzman
Apesar de concordar parcialmente com James, acredito que o assunto seja uma faca de dois gumes. Por um lado, sim, jogos na nuvem podem possibilitar inúmeras mecânicas jamais vistas no setor. Mas temos que ver toda a contraparte envolvida. Vivemos em um momento onde a cibersegurança como um todo é muito frágil. A ampla propagação de tecnologias como essa só vai alimentar mais e mais ataques e fragilizar todos os tipos de dados.

Além disso, é necessário avaliar os interesses corporativos do executivo. Atualmente a Microsoft controla tecnologias importantíssimas do segmento. Caso a tecnologia se fortaleça, mais clientes irão contratar o Microsoft Azure e as outras soluções da marca. Em suma, emitir apenas declarações positivas já é algo esperado de um executivo de alto escalão da empresa.

O que você pensa sobre isso caro leitor? Você acredita que a tecnologia de Jogos na Nuvem e o streaming como um todo veio pra ficar ou é algo que ainda precisa ser trabalhado? Conta pra gente nos comentários.


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 22 de fevereiro de 2021 às 12:06h.
2021-02-22 12:06:14