Games Microsoft Notícias PC PlayStation

EA libera cinco patentes de acessibilidade para todos

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
EA

EA anunciou esta semana uma estreia mundial na indústria de videogames. Como parte de seu compromisso com os jogos positivos para todo mundo, a criadora dos icônicos jogos EA SPORTS FIFA, Battlefield e The Sims está dando a quem compete e desenvolve acesso gratuito a todas as suas tecnologias e patentes relacionadas à acessibilidade. A líder global em entretenimento digital interativo espera que a abertura de suas patentes relacionadas à acessibilidade para outros desenvolvedores venha a incentivar a construir novos recursos que tornem os videogames mais inclusivos.

O compromisso inclui cinco patentes que cobrem algumas das tecnologias mais inovadoras centradas na acessibilidade da Electronic Arts, projetadas para ajudar jogadores com deficiência visual, oral, auditiva e cognitiva. Isto inclui a patente do seu popular ‘Ping System’, emitida hoje pelo U.S. Patent and Trademark Office. Usada em Apex Legends™, a tecnologia permite que jogadores e jogadoras se comuniquem por meio de um sistema de ping e foi aplaudida por sua aplicação como meio de reduzir a toxicidade e tornar o jogo mais acessível.

O ‘Ping System’ ajuda as pessoas com deficiência oral, auditiva e cognitiva que têm dificuldade de comunicação. Ele aborda isso ao permitir que jogadores e jogadoras comuniquem comandos contextuais de áudio e visuais e anúncios através de entradas simples e mapeáveis no controle, ao invés de um fone de ouvido e microfone. Isso foi muito bem recebido por quem joga Apex Legends™.

Três das patentes incluídas neste acordo estão relacionadas à tecnologia que torna os videogames mais acessíveis para quem tem problemas de visão e já são amplamente utilizadas em jogos populares da Electronic Arts, incluindo as franquias Madden NFL e FIFA. As tecnologias patenteadas detectam e modificam automaticamente as cores, brilho e contraste em um jogo para melhorar a visibilidade de objetos com luminosidades semelhantes. Isso permite que jogadores e jogadoras percebam e interajam melhor com o conteúdo.

A Electronic Arts também está abrindo o código-fonte de uma solução técnica que aborda de maneira semelhante problemas de daltonismo, brilho e contraste em conteúdo digital, em uma tentativa de encorajar mais colaboração e inovação em toda a indústria na acessibilidade dos jogos. O código pode ser encontrado no GitHub e permitirá que desenvolvedores em todo o mundo apliquem a tecnologia da Electronic Arts diretamente em seus videogames, economizando quantias significativas em custos de P&D e encorajando talentos em toda a indústria a se adaptarem ou desenvolverem o código.

Chris Bruzzo, EVP dos Jogos Positivos, Comercial e Marketing disse: “Na EA, nossa missão é inspirar o mundo a jogar. Só podemos tornar isso realidade se nossos jogos forem acessíveis a todo mundo. Nossa equipe de acessibilidade há muito tempo está comprometida em quebrar barreiras em nossos títulos, mas percebemos que, para impulsionar mudanças significativas, precisamos trabalhar juntos como uma indústria para fazer melhor para quem joga.”

“Esperamos que as pessoas que desenvolvem aproveitem ao máximo essas patentes e incentivem quem tem recursos, inovação e criatividade a fazer como nós, fazendo seus próprios acordos que colocam a acessibilidade em primeiro lugar. Nós agradecemos a colaboração de todo mundo e a maneira como podemos desenvolver a indústria juntos.”

A quinta patente coberta no compromisso refere-se à tecnologia de som personalizada que visa ajudar as pessoas com problemas auditivos, modificando ou criando música com base em suas preferências auditivas e que funciona para quaisquer restrições que possam enfrentar. A Electronic Arts planeja adicionar futuras patentes centradas na acessibilidade ao compromisso ao longo do tempo, bem como identificar outras tecnologias para unir a esse código aberto.

O compromisso de patente é o mais recente movimento da EA para tornar os videogames acessíveis a jogadores e jogadoras de todos os níveis. Baseia-se em iniciativas anteriores, incluindo o lançamento do portal de acessibilidade da Electronic Arts, onde é possível aprender sobre os recursos de acessibilidade nos jogos da Electronic Arts, levantar questões e fazer sugestões de melhorias. A Electronic Arts também tem parcerias de longa data com instituições de caridade como SpecialEffect para ajudar a quebrar barreiras nos videogames e na indústria.

Chris Bruzzo adiciona: “Estamos sempre ouvindo nossa comunidade para que possamos entender onde há necessidades não atendidas. É importante para nós que todo mundo se sinta à vontade em nossos jogos, e esse nível de inclusão deve ser baseado no feedback da comunidade. Essas tecnologias existem para ajudar mais pessoas ao redor do mundo a experimentar ótimos jogos, e temos muito orgulho do papel que nossa comunidade desempenha em impulsionar inovações que podem fazer a diferença.”

Veja também:


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 27 de agosto de 2021 às 18:05h.
2021-08-27 18:05:45