Jim Ryan queria mudar o sistema de produção da PlayStation, diz analista

call-of-duty-na-playstation

Parece que a estratégia não vem dado muito certo para a PlayStation

Parece que um dos planos do Jim Ryan, quando ainda era presidente da divisão PlayStation na Sony, não deve se concretizar, especialmente após o anúncio de sua aposentadoria e devido à resistência de certos estúdios em relação à ideia de jogos como serviço.

Jogos para PC PlayStation 1

A informação veio à tona através de Jason Schreier (via Bloomberg), que revelou que os estúdios se sentem desconfortáveis com a ideia e a mudança na direção dos jogos como serviço, principalmente porque a maioria dos estúdios se especializou em apenas um tipo de projeto – títulos grandes que proporcionam uma experiência única ao jogador por meio de cinematics.

Embora não sejam extintos do mercado, os jogos teriam que dividir espaço e orçamento com os jogos como serviço, que geralmente são multiplayer com um longo tempo de vida útil, que têm temporadas ou arcos (como Warzone, Fortnite e outros).

the last of us part ii

De acordo com Schreier, Naughty Dog (The Last of Us), Insomniac (Spider-Man) e Guerrilla Games (Horizon) seriam estúdios que, nos dias de hoje, fazem parte de uma estratégia em que Ryan teria prometido jogos “com escalas e gêneros diferentes”.

No entanto, os analistas acham muito difícil, já que os jogos como serviço são “mais difíceis de criar”, pois requerem uma fórmula para os jogadores que desejam jogar por um longo período, algo que é diferente de uma narrativa para um jogo

O desafio da PlayStation com jogos como serviço

A PlayStation anunciou, em 2023, que lançaria pelo menos dez jogos como serviço até 2026. No entanto, essa estratégia enfrenta uma série de desafios, como a resistência dos estúdios, a dificuldade de lançamento rápido de um grande número de títulos e a rentabilidade cada vez menor desse modelo de negócio.

Bungie

O jornalista Jason Schreier, do site Bloomberg, cita a Bungie como um exemplo de estúdio que levou anos para encontrar a fórmula de sucesso em Destiny. Já a BioWare não conseguiu replicar esse sucesso em Anthem, que foi um fracasso comercial e de crítica.

Além disso, Schreier afirma que os jogos como serviço não estão mais fazendo tanto dinheiro quanto antes. Mesmo Fortnite, um dos maiores sucessos do gênero, registrou queda de receita em 2022.

Com base nesses desafios, Schreier acredita que o principal desafio do próximo CEO da Sony Interactive Entertainment (SIE) será reduzir a “fúria dos fãs” e rever a estratégia de jogos como serviço da empresa.

Confira outras notícias recentes sobre jogos abaixo:

Por fim, não deixe de acompanhar a Manual dos Games nas redes sociais no FacebookInstagramTwitter e Youtube para receber os conteúdo em primeira mão!

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: