Games Notícias

Jogos | Censura chinesa afeta jogos em todos os lugares do mundo

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

Política, censura, disputas territoriais e jogos geralmente não são encontrados juntos. Os jogos se tornaram um mercado de US $ 130 bilhões com implicações políticas – e a censura chinesa está no caminho.

O PUBG é extremamente bem-sucedido e  é um dos mais vendidos na App Store. É da empresa de videogames sul-coreana Bluehole e se você jogar PUBG no celular hoje, descobrira que “Taiwan” é censurado em todos os chats de texto. Essa palavra, quando usada no bate-papo, é exibida com asteriscos. Isso vai acontecer, não importa de que país você está jogando.

Algo semelhante ocorreu quando Pequim, um dos maiores mercados para viagens aéreas, ameaçou sanções contra companhias aéreas americanas como American Airlines, Delta e United, para mudar a forma como elas se referem a Taiwan. Isso resultou na desmontagem e remoção de “Taiwan” das listagens para incluir abreviações como “TW” ou listagem de “Taipei” – a capital de Taiwan – como destinos.

A disputa surge da  One China Policy, que reconhece Taiwan (República da China) como parte da China (República Popular da China) mesmo quando Taiwan foi governada democraticamente, fora do controle da China Comunista, desde que a Guerra Civil Chinesa terminou em 1949.

A República da China foi um membro das Nações Unidas durante a formação das organizações e ainda governou toda a China em 1945. Durante a guerra civil em 1949, a República da China, foi expulsa da China continental para Taiwan, mas ainda reivindicou soberania ao continente China. O motivo original para as potências ocidentais defenderem Taiwan nas Nações Unidas era impedir que um partido comunista ganhasse uma posição no conselho de segurança, mas a China continental acabou ganhando apoio internacional suficiente da Assembléia Geral para vencer como legítimo representante da China. Em 1971, a República da China (Taiwan) foi retirada da sede pela Assembléia Geral das Nações Unidas e a República Popular da China (China) e seria reconhecida como o único governo chinês legítimo.

Em 1979, o Comunicado Conjunto EUA-CRP estabeleceria relações diplomáticas com a República Popular da China, que incluía o reconhecimento oficial de Taiwan como parte da China. Naquele mesmo ano, o Congresso dos EUA promulgou a  Lei de Relações de Taiwan, que definia relações não-diplomáticas entre os EUA e Taiwan. Taiwan é um  importante aliado não OTAN e,  estima-se que metade de todos os emigrantes de Taiwan vive nos Estados Unidos. Embora muitos outros países líderes ainda não reconheçam Taiwan como seu próprio governo soberano, as relações Taiwan-EUA foram reforçadas com a promulgação da Lei de Taiwan de 2018, com laços oficiais mais fortes para ganhos políticos e socioeconômicos.

Em segundo lugar, a China tem uma fortaleza na censura e aprovação de jogos, que é governada pela  Administração Estatal de Rádio e Televisão (SART). Este órgão iniciou recentemente a reestruturaçãosuspendendo as emissões de licenças de jogos, para implantar uma política mais rigorosa sobre a publicação de jogos no país. Isso afetou significativamente o mercado de jogos na China para empresas como a  Tencent Holdings Ltd., a maior operadora de jogos para celular do mundo, proprietária de uma participação de 1,5% na Bluehole e com direitos de licenciamento para publicar o PUBG na China.

Os órgãos reguladores da China já tiveram um grande efeito sobre a indústria do jogo neste ano. As ações da Tencent despencaram quase 30% em 2018, eliminando mais de US $ 160 bilhões em valor de mercado por causa do congelamento das licenças emitidas e do cumprimento das normas. Com a China como um dos maiores consumidores de jogos, o poder de suas práticas regulatórias impactará no mercado global de jogos e influenciará a forma como os jogos são apresentados aos consumidores, como visto no caso da censura de “Taiwan” no PUBG.

O Ministério da Cultura da China implementou um decreto de censura de software em 2003 para produtos de jogos; a decisão sobre a censura de Taiwan cai no âmbito de “colocar em risco a unidade da nação, soberania ou integridade territorial”. Com a China e os EUA respondendo por milhões de usuários desses jogos, os editores atuais e futuros precisarão seguir as regras para capturar a metade do mercado da China ou perder lucros.

Fonte: Gamesbeat

Publicado em 16 de novembro de 2018 às 14:08h.
2018-11-16 14:08:02