Especiais Jogos Manual Entrevista

Manual Entrevista | Alice Gobbi youtuber e streamer

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

O segundo Manual Entrevista traz uma gamer para ser entrevistada. Alice Gobbi, youtuber e streamer contou para nós mais sobre sua vida, sobre games e também sobre ser uma mulher gamer, seus preconceitos e dificuldades que enfrenta em sua vida e carreira.


P: Primeiro fale de você, se apresente.

R: Oii, meu nome é Alice, tenho 20 anos e gravo videos há 5 anos para o youtube, estou no segundo ano de Biomedicina.


P: Como você começou no mundo dos games? Qual foi seu primeiro jogo e qual seu favorito?

R: Essa é uma pergunta muito frequente haha sempre digo que comecei por volta dos 6 anos quando ganhei meu PS1, mas cá entre nós desde bebê minha mãe me sentava naqueles computadores enormes com windows 98 e eu já jogava Coelho Sabido (Maternal, Jardim, Pré I, II e III… Provavelmente devo ter jogado todos, minha mãe devia achar que me faria mais inteligente hahaha confesso que sinto falta desses joguinhos, foram minha infância). O engraçado foi que anos depois, foi nesse mesmo computador que joguei meu primeiro jogo online, RuneScape. No PS1 eu jogova os jogos de pesca do meu pai hahaha até ele notar que eu realmente tinha interesse e comprou mais jogos pra mim. Lembro-me até hoje da sensação de zerar meu primeiro jogo, Rei leão, foi ali que descobri que os jogos tinham finais, foi uma descoberta trágica… Como assim os jogos têm finais? Se tudo acaba por quê estamos aqui? Qual o sentido da vida? – Sempre fui dramática. (Vou contar um segredo pra vocês, nunca zerei Resident Evil 0 porque morria de medo e todas as vezes que eu jogava tinha pesadelos, vai entender).


P: Quais estilos de jogos que você curte e quais está jogando mais no momento?

R: Meu estilo favorito sempre foi FPS, jogo call of duty desde o terceiro da franquia para ps2, quando eu tinha uns 10 anos, na época nem sabia o que era call of duty, descobri anos depois que tinha começado mais cedo do que imaginava hahaha Hoje continuo com esse amor de infância, mas apareceram outros… Overwatch eu diria que é meu jogo favorito hoje mas está quase perdendo seu lugar para PUBG que é meu novo vício haha (Raramente rola um lolzinho)


P: Quais as plataformas que você joga? Qual seu setup?

R: Sempre fui console gamer apesar de as vezes jogar em um notebook i5 mas, é… não rodava nem Left 4 Dead 2 direito… Tenhos todos os consoles da playstation, PS1, PSone, 2, 3 e 4, e mais alguns antigos por conta da minha coleção de consoles (SNES baby, mega drive 3, 64, 3DS…) Recentemente comprei um notebook GG que está me permitindo andar por novos caminhos, é um Acer Aspire VX 15 (i7 7gen, 1050 Ti, 16GB ram…) é uma belíssima máquina, consigo rodar todos os jogos no ultra e ainda streamar ao mesmo tempo, foi um investimento e tanto.


P: Como você faz para conciliar estudos com os games, vídeos e streams?

R: Infelizmente nada fácil e acaba faltando tempo para os jogos e o canal. Preciso sempre dar prioridade aos meus estudos, esperando assim também passar o exemplo ao meu público que por muitas vezes a maioria é criança ainda. As vezes faço vídeos relacionados à ciência também, é uma paixão que compete a altura com os games.


P: Você sofre, ou sofreu algum tipo de preconceito, do tipo “Jogos não são para meninas”, ou algo assim? Seus pais e família te apoiam?

R: Sim, sempre foi e provavelmente sofrerei muito ainda. Cinco aninhos levando porrada já é um tempo né haha hoje eu não me incomodo mais até porque tenho uma presença muito boa e respeitosa hoje em dia, foram anos de muita luta pra conquistar meu espaço e respeito. Claro que, pelo menos uma vez por dia, alguém faz um comentário do tipo “vai jogar no site da barbie”, “você ta mais pra canal de maquiagem” e até assédios que chegam a assustar, mas eu sempre fiz questão de colocar esse povo no seu devido lugar e mostrar para o que eu vim. Querer me diminuir por ser mulher ou pela minha aparência não é uma boa ideia, minha língua é bem afiada e dificilmente levo desaforo pra casa hahaha. Minha familia, tanto meu pai quanto minha mãe, sempre me apoiaram em tudo na minha vida, outro ponto que foi crucial para meu crescimento, mas acima de tudo, mesmo que não te apoiem, não desista de um sonho porque ele é só seu, ninguém irá realiza-lo por você.


P: Como você lida com o assédio durante as partidas, quando descobrem que você é mulher?

R: Sinceramente? Eu ignoro, realmente não me afeta mais


P: As mulheres nos games estão crescendo cada vez mais, cada dia, mais e mais as gamers aparecem, o que colabora pra que isso aconteça e continue assim?

R: Com certeza o youtube, o público e tudo mais estão bem diferentes de quando eu comecei há 5 anos atrás. Vejo que as pessoas não aceitam mais esse tipo de preconceito. Tento sempre ajudar as garotas que vejo por aí que tentam entrar nesse mundo, começar nunca é fácil e parece que querem sempre uma prova de que você merece ser respeitada como uma gamer, título que não me dou em protesto apesar de ter um nome forte e uma carreira que não nasceu ontem no youtube, meu nome não surgiu do dia pra noite e acho que por isso gera mais respeito e não é porque uma menina que começou a jogar hoje que merece menos do que eu. Gamers ou casual players estamos aqui pra nos divertir, e no meu caso pra entreter também haha


P: Você se inspira em alguém para trazer conteúdo?

R: Meu canal no início foi inspirado na Player Barbie e no Alan do Eletronic Desire, lá em 2012 em uma série de Cry Of Fear que eu vi dele. Meu canal era pra ser de jogos de terror mas eu sou aquele tipo de pessoa que trava quando sente medo e tem pesadelo com os jogos, não deu muito certo, mas sou muito feliz e grata pelo rumo que meu canal tomou e toma até hoje hahaha


P: Sobre o futuro, o que planeja?

R: Futuro é algo difícil de planejar mas tenho em mente nunca parar com o canal ou as streams. Sou muito feliz e eternamente grata pelas amizades que ganhei, os inscritos e todo amor que recebo nesse nosso mundo. Queria mais uma vez agradecer o convite por estar aqui e poder contar um pouco sobre minha humilde história e trajetória, mesmo que praticamente ninguém me conheça hahaha Muito obrigada pela oportunidade e um beijo a todos.


Obrigado por esta entrevista Alice, sucesso para você e sua carreira. Quem quiser seguir ela nas redes sociais só seguir os links: Twitter, Youtube, Facebook, Instagram.

Publicado em 30 de setembro de 2017 às 10:45h.
2017-09-30 10:45:35