Pesquisar

Crítica | O Menino e a Garça

O Menino e a Garça – Uma jornada emocionante que mistura o surreal com o real

Os Studio Ghibli ganhou fama mundial com suas produções como “A viagem de Chihiro” e “Princesa Mononoke”, que ao mesmo tempo que eram lindas graficamente, com uma animação espetacular, traziam sempre uma mensagem importante.

E com a chegada do mais novo filme do estúdio, O Menino e a Garça, é claro que fãs do mundo inteiro estão ansiosos para ver qual será a história do longa e como Hayao Miyazaki irá conduzir o enredo mantendo a identidade do estúdio.

E com o sucesso e reconhecimento que as produções do estúdio adquiriram durante os anos, O Menino e a Garça já vem com um elenco de peso para a dublagem em Inglês, contando com nomes como Willem Dafoe, Robert Pattinson, Mark Hamill, Christian Bale, Florence Pugh entre outros… O que mostra a importância que tais obra adquiriram no mundo inteiro, em especial no EUA, o mais importante mercado cinematográfico do mundo.

O Menino e a Garca Hayao Miyazaki Critica – Filmes 3 1160x627 2

Contexto Histórico

O filme se passa em um período histórico terrível da humanidade, a Segunda Guerra mundial, portanto, o clima de tensão está presente logo nos primeiros minutos do filme, que introduzem o expectador do que está acontecendo no Japão, mas especificamente em Tóquio, onde os protagonistas vivem, mas antes de partir de fato para a história é importante falar qual era o contexto histórico da época.

Em 1943, o Japão estava no auge de sua expansão territorial durante a Segunda Guerra Mundial. No entanto, as sementes de sua derrota já estavam plantadas.

  • Desde a década de 1930, o Japão vinha expandindo seu império na Ásia, motivado por um nacionalismo imperialista e pela necessidade de recursos.
  • Em 1937, invadiu a China, dando início à Segunda Guerra Sino-Japonesa, um conflito brutal que já durava seis anos em 1943.
  • Em 1941, o ataque japonês à base americana de Pearl Harbor precipitou a entrada dos Estados Unidos na guerra.
  • Nos dois anos seguintes, o Japão conquistou vastas áreas do Pacífico, incluindo a Indochina Francesa, as Filipinas, a Malásia e a Birmânia.

Problemas e Desafios:

  • Apesar das conquistas, o Japão enfrentava diversos problemas em 1943:
    • Esforço de guerra: A guerra total exigia um enorme esforço da economia e da população japonesa, gerando escassez de recursos e cansaço.
    • Submarinos americanos: A campanha submarina americana contra o Japão estava começando a ter um impacto significativo, cortando o fornecimento de recursos vitais.
    • Derrotas na Batalha de Midway: Em junho de 1942, a Marinha americana derrotou decisivamente a Marinha japonesa na Batalha de Midway, um ponto de virada na guerra.
    • Falta de aliados: O Japão tinha poucos aliados confiáveis, e a Alemanha nazista, seu principal parceiro, estava começando a perder na Europa.

Eventos subsequentes:

  • A partir de 1943, os Aliados iniciaram uma série de contra-ofensivas que reverteram o curso da guerra no Pacífico.
  • Em 1945, após a rendição da Alemanha, os Estados Unidos lançaram bombas atômicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, forçando o Japão a se render incondicionalmente em 2 de setembro de 1945.
Screen Shot 2023 09 08 at 12 compressed

Tendo isso em mente, vamos para história do filme, aqui acompanhamos Mahito, um jovem que após perder sua mãe para uma bomba que caiu no hospital onde ela estava, tem que se mudar juntamente com seu pai Soichi, que tem um alto cargo na marinha japonesa, para a casa de Natsuko, sua “Nova Mãe”. E agora saindo um pouco do clima tenso da guerra que somos apresentado no inicio, vemos Mahito um pouco mais contemplativo, imaginando como será o seu futuro nessa nova vida.

A partir disso, o personagem começa a ver a presença constante de uma Garça Real, que fica rodeando a casa, e com o passar do tempo se aproximar mais de Mahito, e quando finalmente acontece o encontro entre ambos os personagens, vemos que a Garça Real não é apenas uma Garça e sim uma espécie de hibrido de garça com humano, que fala para Mahito que está esperando por ele no castelo abandonado que existe no terreno da casa.

Com isso, Mahito começa a investigar o local para tentar encontrar onde é o lar dessa tal Garça misteriosa, até o dia em que ele vê Natsuko entrando na floresta e sumindo misteriosamente, então o jovem vai atrás dela floresta a dentro, chegando até um santuário onde a Garça Real reside, e onde ela fala que se Mahito quisesse encontrar Natsuko novamente teria que ir para um “universo paralelo” onde ela está.

Destaque O Menino e a Garca

A partir de então começa de fato a jornada do filme, com Mahito conhecendo esse novo mundo, um paralelo com o que ele está vivendo na vida real, enquanto tenta entender esse mundo e encontrar Natsuko. Qualquer coisa dita além disso pode estragar a experiência, mas posso garantir que o enredo é emocionante e intrigante e com certeza vale a pena se assistir.

O surreal faz alusão ao real

Certamente o que faz esse filme ser tão grandioso em sua mensagem, é ao mesmo tempo que pode ser encarado como uma história simples de um garoto que viaja para um mundo novo e vive aventuras, também tem camadas além que trazem lições sobre amizade, perda, importância da família.

Então, vemos por exemplo, os pelicanos desse novo mundo são retratados como vilões por se alimentarem de “almas” que irão para o mundo real, mas que depois entendemos que eles foram levados a esse novo mundo e lá não há peixes suficientes para todos, o que faz com que eles tenham que se alimentar da almas para sobreviver. E esse não é o único exemplo que vemos, tudo nesse mundo tem um porque e uma interligação com o mundo real, e como tudo faz sentido é um dos plots principais do filme, desde os Periquitos serem os vilões do filme, até os blocos que equilibram esse universo.

O Menino e a Garca The Boy and the Heron

Conclusão

A conclusão após ver O Menino e a Graça, tendo em vista todas as produções do Studio Ghibli, é que de fato o estúdio conseguiu mais uma vez.

O filme traz uma carga emocional digna das produções desse estúdio, uma animação belíssima e uma final que encaixa tudo de forma magistral e dá um sentimento de “que jornada gratificante”, e isso tudo sem perder o tom mágico que as obras Ghibli sempre tem.

Portanto, se você é fã dos estúdios Ghibli ou quer assistir a um filme indicado para toda a família, que converse com todas as idades, O Menino e a Garça é o filme certo para você.

O Menino e a Garca 0001

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: