Análises Destaque Jogos PC Playstation

Análise | Deiland

Pop Art SkinsPop Art Skins

Deiland é o resultado de uma campanha bem-sucedida no Kickstarter. Desenvolvido pela Chibig e distribuído pela 101XP para Playstation 4 e Steam, é um jogo de aventura com elementos de RPG e mecânicas de sandbox inspirado em jogos como Harvest Moon e Dragon Quest. Segundo seus desenvolvedores, trata-se de um jogo calmo, com um aspecto visual construído cuidadosamente para nos proporcionar horas agradáveis e relaxantes de jogatina.

Além dos jogos citados acima, Deiland foi claramente inspirado em O Pequeno Príncipe, um clássico absoluto da literatura mundial, sendo possível traçar alguns paralelos entre o enredo do livro e diversos elementos do jogo.

FOI O TEMPO QUE DEDICASTE À TUA ROSA QUE A FEZ TÃO IMPORTANTE

Deiland tem um enredo simples, porém arrebatador, e suas similaridades com o Pequeno Príncipe são marcantes e tornam toda a experiência de jogo ainda mais interessante e curiosa. Nos é contado que no início dos tempos, quando o universo ainda era jovem, existiam lá pequenos planetas mágicos. Algumas crianças eram enviadas para esses planetas com o objetivo de cuidar deles.

Vamos acompanhar a história de Arco, a criança mais jovem que viveu no menor planeta de todos, Deiland, o Pequeno, e dos seus visitantes, pessoas que vivem por perto e sempre que possível fazem uma visitinha ao jovem garoto.

AH! QUE ENGRAÇADO, OS DIAS AQUI DURAM UM MINUTO!

Deiland é um planeta vivo, e caberá a Arco cuidar dele da melhor maneira possível. A mecânica de jogo funciona como um sandbox, e quase tudo o que acontece no pequeno planeta vai ser um resultado direto das suas ações. Afinal de contas, cuidar de um planeta, mesmo que pequeno, não é uma tarefa simples.

O jogo tem início com o planeta praticamente vazio, coberto apenas por grama, pedregulhos e algumas poucas árvores. Assim que a protagonista desembarca lá, o trabalho para transformar essa pequena rocha flutuante em um planeta verde e exuberante tem início. Você será responsável por plantar novas árvores, dispondo-as como quiser, o que tornará todo o design do seu mundo único, além disso, precisará criar plantações diversas para se alimentar e conseguir matéria prima para a fabricação de itens especiais.

Inicialmente temos acesso a poucas opções: plantar (cenouras, trigo, algodão etc.), colher rochas e madeira. Ao passo que avançamos no gameplay, novas espécies de árvores, sementes para cultivo e outros itens passam a ser disponibilizadas pelos visitantes que frequentemente pousam em Deiland para trocar e/ou vender mercadorias com Arco. Estes visitantes são responsáveis ainda por nos ensinar a fabricação de itens e ferramentas mais sofisticadas por intermédio de missões simples e divertidas.

Ao longo do gameplay teremos acesso a construção de até 12 estruturas diferentes (fogueira, cozinha, laboratório, oficina etc.) e é aqui que entram os elementos de RPG do jogo, já que essas estruturas podem ser aprimoradas com o uso de madeira, rocha e outros itens fabricados ou coletados no seu pequeno planeta. Além disso, você poderá aprender até quatro magias diferentes, e conforme ganha novos níveis de personagem, upar os quatro atributos básicos: Força, Inteligência, Estamina e Agilidade.

Deiland possui um ciclo de dia e noite, onde após determinados intervalos de tempo, Arco precisa se recolher para dormir e recuperar suas energias para um novo dia de trabalho. Ocasionalmente, o planeta é afetado por fenômenos naturais como quedas de meteoros, tempestades, auroras boreais e vendavais, mas após algum tempo você aprenderá a tirar vantagem desses eventos por intermédio de mecânicas de jogo bastante inventivas, como por exemplo, acelerar a rotação do planeta e evitar que as chuvas de meteoro destruam suas plantações.

Com uma jogabilidade simples, tudo a que o jogo se propõe funciona a contento, os controles são quase sempre perfeitos e o gameplay de Deiland é realmente relaxante e divertido. A satisfação de ver seu pequeno planeta virar uma exuberante floresta é impagável e motiva o jogador a continuar cuidado do seu pequeno mundo.

O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS, E SÓ SE PODE VER COM O CORAÇÃO

Deiland traz uma experiência para ser apreciada sozinho, os gráficos são datados, mas todo o arte design é charmoso e delicado, acompanhado de uma narrativa interessante, é capaz de proporcionar ao jogador uma experiência despretensiosa e verdadeiramente relaxante. A trilha sonora do jogo é excelente e complementa todo o clima calmo e lento do jogo.

É PRECISO EXIGIR DE CADA UM O QUE CADA UM PODE DAR

Deiland é excelente, com uma jogabilidade bem polida, o sistema de crafting e progressão do mundo são incrivelmente satisfatórios. Vale ressaltar ainda que, além dos elementos de RPG e Sandbox, trata-se de um jogo de sobrevivência, coletar recursos após algum tempo pode tornar toda a experiência cansativa e redundante, mas é um fator intrínseco aos jogos do gênero, e a enorme variedade de missões e objetos que podem ser construídos são um contraponto a esse fator. O jogo possui um sistema de combate tão ruim e desnecessário, visto que não se encaixa a nada do que se propõe, que nem vale a pena ser comentado. Porém, apesar de ser um elemento irritante, os combates ocorrem raramente e são um incomodo momentâneo.

Mesmo com o enredo interessante, o jogo segue um ritmo extremamente lento, que em alguns momentos, a depender do seu humor, pode se tornar rapidamente cansativo. Deiland está longe de ser um jogo perfeito, apesar disso, os aspectos visuais são impressionantes, e em conjunto com uma trilha sonora espetacular, é capaz de te tranquilizar por alguns momentos. Não raramente passei horas a fio jogando, plantando árvores e colhendo cenouras sem me dar conta do que acontece ao redor. É um jogo simples e despretensioso, com uma proposta clara, e nesse quesito, posso afirmar com convicção que a Chibig entregou o que prometeu.

Se você procura um game para esquecer tudo o que se passa ao seu redor, bem relaxante, Deiland é uma boa pedida. E caso queria outras opções para joga-lo, existe uma versão mobile.

“Uma copia de Deiland foi gentilmente cedida a Manual dos Games para análise pela Chibid

Publicado em 2 de setembro de 2018 às 09:48h.
2018-09-02 09:48:53

  • Compartilhe: