Riot Games | Funcionários protestam contra empresa

Os funcionários da Riot Games estão fazendo uma greve na sede do estúdio, como prometido anteriormente. A paralisação é uma demonstração em resposta à decisão da Riot Games de forçar os funcionários a buscar ações judiciais ligadas a assédio sexual, retaliação e discriminação de gênero em arbitragens forçadas. 

A paralisação na Riot começou na tarde de segunda-feira, dando início a um evento que inclui palestras programadas de organizadores, apoiadores, convidados e um período de microfone aberto para os funcionários deixarem suas vozes serem ouvidas. Após uma janela de tempo fornecida para discussões em pequenos grupos, a paralisação terminou. O que foi inicialmente relatado como participação de quase 100 funcionários parece ter crescido muito além disso.

A liderança da greve afirma que a arbitragem forçada coloca os funcionários em desvantagem, particularmente mulheres e minorias que são desproporcionalmente vítimas de assédio, e o apoio da Riot à arbitragem forçada é mais um sintoma da cultura doentia da qual a empresa está tentando forçar.

A Riot disse que a empresa apoia as escolhas de seus funcionários para participar da paralisação sem medo de retaliação. No entanto, não tem planos atuais para alterar a política de arbitragem forçada além do que anteriormente oferecia.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: