Street Fighter 6: O que esperar do game!

Street-Fighter-6

Street Fighter 6 é a mais nova aposta da Capcom para revolucionar a série Street Fighter. Segundo o que foi revelado pela desenvolvedora ao longo do tempo, o jogo contará com recursos de gameplay inovadores e visuais aprimorados em todos os aspectos.

Dito isso, recentemente a desenvolvedora liberou uma beta para os consoles PS4 e PS5, na qual é possível testar alguns modos do jogo, como o modo World Tour e outros modos de combate. Nesses modos, os jogadores poderão experimentar o jogo e se familiarizar com os novos personagens e mecânicas.

Quanto à beta e ao jogo em si, creio que um dos trunfos desse novo jogo será o novo modo World Tour. Esse estilo de jogo foi uma grande ideia da desenvolvedora, pois será uma forma de introduzir um público que não joga jogos de luta. Com esse novo modo, que nada mais é do que um segundo jogo dentro de outro jogo, jogadores iniciantes ou interessados poderão jogar sem dificuldade ou frustração.

World Tour em Street Fighter 6

Street Fighter 6
Modo World Tour de Street Fighter 6

O modo World Tour é a experiência singleplayer de Street Fighter 6 com mecânicas de RPG e uma história abrangente. Nele, o jogador será livre para explorar o mundo e encontrar lutadores lendários e outros personagens do universo Street Fighter à medida que avança na história.

Ao iniciar esse modo, de acordo com o que foi liberado pelo beta, o jogo começa em Metro City, com o personagem dentro da Buckler Security, empresa que treina novos recrutas no ramo da segurança.

Para alegria de uns e tristeza de outros, o sensei que instrui os novos recrutas é o lutador Luke, que ensina o treinamento básico para os jogadores, inclusive, aparece a opção de tutorial.

Ao iniciar o World Tour, Luke ensinará golpes e outras táticas de combate e dirá um lema que resume de forma muito clara esse novo modo, que é: “Se procura ter força, cai pra rua!”

Street-Fighter-6

Essa frase significa que, se o jogador quiser evoluir e aprender novos golpes ou estilos de luta, isso só será alcançado se ele for pra rua (no modo World Tour e não na vida real, obviamente) e ir desafiando todos os NPC’s e outros personagens.

Como dito acima, o World Tour é um estilo de RPG com um “mundo aberto”, com uma história bem desenvolvida e com mecânicas de gameplay interessantes. Além disso, esse estilo de jogo conta com personalização e criação de personagem com muitos detalhes e uma boa resolução do protagonista.

Além de poder criar e mudar a aparência do personagem, o jogo permite aos jogadores comprarem roupas e acessórios, cujos itens afetam as habilidades do lutador.

Street Fighter 6

Por fim, a forma de evolução do jogo é interessante, pois o lutador terá que sair pelas ruas desafiando NPCs e lutadores conhecidos e, ao derrotá-los, o personagem ganha XP até subir de nível. Conforme o lutador sobe de nível, ele recebe pontos de habilidade, que podem ser usados para melhorar a força de seu soco e chute e elevar ao máximo seus pontos de vida.

Battle Hub – Novo Modo do Street Fighter 6

O modo Battle Hub em Street Fighter 6 é uma continuidade, ou melhor, uma extensão do modo World Tour, pois nesse modo, o jogador pode interagir com diversas coisas, como, por exemplo, lutar contra outros jogadores em um Battle Cabinet ou em um Extreme Battle Cabinet. Outra coisa que também pode ser feita é lutar contra outros avatares nas Batalhas de Avatar, personalizar seu avatar no Hub Goods Shop ou participar de torneios no Event Counter.

STF6 e1682608134969

O Battle Hub me lembra muito a área social do Warframe ou do Destiny, onde diversos jogadores podem se reunir para interagir ou conversar. Segundo informações da própria desenvolvedora do jogo, o Battle Hub suportará até 100 jogadores no “lobby”, permitindo interações, conversas e outras atividades que esse modo oferece.

Além disso, outra novidade que haverá em Street Fighter 6 é o Fighters Club, que nada mais é do que um novo recurso que permite que o jogador encontre seus amigos ou lutadores semelhantes com maior facilidade.

Nesse sentido, o jogador pode entrar em um clã (clube, equipe) ou criar o seu próprio, podendo ainda desenvolver um emblema, panfleto e até mesmo um uniforme para sua equipe.

Cammy em street fighter 6

Fighting Ground

O modo Fighting Ground traz ao Street Fighter 6 todos os modos de luta disponíveis no 5º título da franquia. Mas, além de trazer esses modos de luta, o novo game da Capcom também trará algumas melhorias, como acessibilidade de áudio, modo de dano ligado (roupas e hematomas no corpo podem ficar visíveis) e, além disso, o que mais torna esse game um dos mais aguardados pelos jogadores de luta do ramo ou os novos jogadores é o novo sistema de jogabilidade.

Seguindo esse novo sistema de jogabilidade, consiste em um sistema de batalha reformulado e desenvolvido para jogadores que sempre tiveram dificuldades em decorar sequências de golpes.

Street Fighter 6 terá controles mais simples, o que permitirá que o jogador melhore seu ataque e sua defesa. Acertando o tempo dos comandos, você pode executar ataques incríveis e curtir mais a emoção das lutas. Por exemplo, você já imaginou que seria possível realizar o Hadouken em Street Fighter com apenas um comando? Pois bem, o novo título da franquia terá essa possibilidade graças ao seu sistema de combate reformulado.

Street Fighter 6 valerá a pena ser jogado?

Bom, levando em consideração a beta que foi lançada para os consoles de nova e antiga geração, o game reúne o melhor dos títulos anteriores, mas também mostra para o que veio. O novo título certamente será um grande sucesso de vendas e de número de jogadores, pois Street Fighter 6 não será apenas um jogo de luta para veteranos, mas será uma porta de entrada para outros que desejam entrar nesse mundo de luta.

Confira outras notícias recentes abaixo:

Por fim, não deixe de acompanhar a Manual dos Games nas redes sociais no FacebookInstagramTwitter e Youtube para receber os conteúdo em primeira mão!

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: