Análises Games

Testamos Genshin Impact, novo RPG de ação

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Testamos

Genshin Impact chega ainda este ano nos consoles e dispositivos mobile

Genshin Impact é um novo RPG de ação desenvolvido pelo estúdio miHoYo. O jogo mescla elementos de RPG, com mecânicas de MMOs e jogos mobile. Antes de mais nada, vale mencionar que recebemos um código do estúdio para testar o último beta fechado do título. Todas as impressões inseridas aqui se baseiam nesta versão de testes e não na build final do game.

Logo acima você pode conferir minhas impressões em formato de vídeo caso prefira.

A história do jogo é protagonizada por dois irmãos gêmeos, um garoto e uma garota, que viajam pelos mundos. Eventualmente, eles se deparam com uma Deusa poderosa de um mundo novo, que captura um dos irmãos e remove todos os poderes do outro.

É neste contexto que você inicia sua jornada. Por ser um MMO, o título apresenta uma quantidade imensas de sistemas que em primeiro momento assustam o jogador, mas, ao realizar as missões da campanha, cada elemento do jogo é explicado minuciosamente, tornando a navegação entre menus mais fácil. Zelda: Breath of the Wild serviu de grande inspiração para o título, e, boa parte dos sistemas foram literalmente copiados do game da Nintendo. Os jogadores podem correr, nadar, escalar, planar e lutar, mas, é necessário prestar atenção no gerenciamento da barra de stamina.

Genshin Impact

O sistema de Crafting e Culinária são resultados de uma mistura de Zelda com MMOs, demandando por um grind substancial de itens. Também existe um sistema de maestria que aumenta a quantidade de benefícios ao consumir refeições.

A progressão

Os itens possuem graus de raridade e níveis, podendo ser melhorados através dos sistemas. No lugar de armaduras, os personagens podem ser equipados com artefatos que também podem ser melhorados. Os artefatos aumentam características passivas como Taxa de Acerto Crítico e HP máximo.

Como Genshin Impact se enquadra como um MMO, a quantidade imensa de sistemas e dependência de crafting faz sentido, no entanto, isso não funcionaria se o título fosse uma experiência projetada para um jogador.

A complexidade é alavancada pela presença de múltiplos personagens jogáveis que lembram a estrutura de títulos mobile. Até eles possuem grau de raridade e podem ser obtidos com moedas premium ou ao completar missões.

Monetização freemium

O título possui uma loja focada em vender equipamentos, personagens e materiais de crafting em troca de moedas que são compradas com dinheiro real. É compreensível visto que a obra adota o sistema de F2P. Vale mencionar que em nenhum momento do alfa técnico se torna necessário comprar cash para passar de trechos ou derrotar inimigos, sendo algo completamente opcional.

Vale a Pena?

Em suma, apesar da história clichê, o game é bem divertido e recheado de conteúdos. Ele reúne todas as qualidades de Zelda e centra elas em uma jogabilidade voltada para a ação. Com uma promoção bem feita, não há dúvidas de que ele vai cair no gosto da galera. A grande barreira pro sucesso do título nos consoles é a necessidade de estar online constantemente, assunto sensível pros gamers de consoles.


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 3 de julho de 2020 às 15:38h.
2020-07-03 15:38:34