Pesquisar

Crítica | Uma Vida

A esperança e amor ao próximo são a alma de “Uma Vida”

O filme “Uma Vida” retrata a vida de Nicholas Winton, um homem responsável por salvar mais de 600 crianças refugiadas dos terrores da Segunda Guerra mundial e do Holocausto. Durante o longa vemos, como o homem faz de tudo para tirar essas crianças da iminente invasão das tropas alemãs em Pragas, logo no começo da Segunda Guerra Mundial.

O filme é sensível e emocionante, mostrando um lado cruel e triste que é representado pelo período da guerra, e um lado esperançoso representado pelos personagens que tem como missão de vida salvar o máximo de crianças dos Nazistas.

209306One Life 2

A História real

Nicholas Winton é conhecido como O herói anônimo que salvou 669 crianças do Holocausto, isso porque durante um longo tempo a história de Nick e seus companheiros permaneceu desconhecida, mostrando ainda mais que o homem não tinha ambição de ficar famoso ou ganhar notóridade, sua missão era com a paz e bem ao próximo. Conheça um pouco mais da história de Nicholas Winton neste breve resumo:

Nicholas George Winton (1909-2015) foi um corretor da bolsa britânico que, no final da década de 1930, organizou o resgate de 669 crianças, a maioria judias, da então Tchecoslováquia ocupada pelos nazistas. Sua história, conhecida como “Kindertransport” (Transporte das Crianças), é um exemplo notável de heroísmo e compaixão durante o Holocausto.

Em dezembro de 1938, Winton, então com 29 anos, viajou para Praga, na Tchecoslováquia, para ajudar a organizar o auxílio aos refugiados que fugiam da perseguição nazista. Ao presenciar o crescente desespero das famílias judias, especialmente com o destino das crianças, Winton decidiu agir.

Winton então montou um escritório em Praga e, com a ajuda de um comitê em Londres, começou a organizar o transporte das crianças para o Reino Unido. Ele trabalhou incansavelmente para encontrar famílias de acolhimento, organizar os documentos necessários e garantir a segurança das crianças durante a viagem.

maxresdefault 1

Os desafios:

A missão de Winton era complexa e arriscada. As crianças precisavam ser retiradas da Tchecoslováquia antes que as fronteiras fossem fechadas e os nazistas impedissem a fuga. Era necessário encontrar famílias que estivessem dispostas a recebê-las e garantir que elas tivessem condições de cuidar delas.

O sucesso do Kindertransport:

Entre dezembro de 1938 e setembro de 1939, Winton organizou oito trens que transportaram 669 crianças para a Grã-Bretanha. As crianças, com idades entre 2 e 17 anos, foram separadas de suas famílias e enfrentaram a incerteza de um futuro desconhecido.

Um herói anônimo:

Winton nunca buscou reconhecimento por seu heroísmo. Ele manteve seu trabalho em segredo por mais de 50 anos. Somente em 1988, quando sua esposa encontrou a lista original das crianças salvas no sótão de sua casa, a história de Winton se tornou pública.

Reconhecimento e legado:

Winton recebeu diversos prêmios e homenagens por seu heroísmo, incluindo a Ordem do Império Britânico e a mais alta condecoração da República Tcheca, a Ordem do Leão Branco. Em 2003, aos 94 anos, ele foi condecorado pela Rainha Elizabeth II com o título de cavaleiro.

A história de Nicholas Winton é um exemplo inspirador de como uma pessoa, com coragem e compaixão, pode fazer a diferença na vida de muitos. Sua história nos lembra da importância de defender os direitos humanos e de nunca esquecer as vítimas do Holocausto.

3eecfe90bc3a2b80640502425681aaf2 1707985132

Da vida real para as telonas

O filme é produzido pela BBC Films, então sua forças foram voltadas para além de produzir uma obra cinematográfica transportar a história real para as telas, através de apuração jornalística e entrevistas com pessoas que viveram a história.

E nesse quesito o filme é extremamente fiel a realidade, pois após assistir ao filme pesquisei sobre a história real e absolutamente tudo que li estava presente no filme, e isso só me comprovou como a produção buscou ser fiel aos fatos no filme.

E agora indo para a parte de atuações, a estrela maior do filme é obviamente o grande Anthony Hopkins que vive Nicholas Winton de 1986 e já de idade, e aqui o ator mostra o porque de ser um dos maiores atores que já vimos no cinema, pois apenas através de suas expressões consegue demostrar todo o sentimento do personagem, e toda a amargura que o personagem carrega por não ter conseguido salvar ainda mais crianças, e essas nuances só tornam o filme ainda mais emocionante.

OneLifeHopkins

Para exemplificar isso gostaria de descrever 2 cenas em especifico que mostram porque esse filme é ainda mais especial pela presença de Hopkins, a primeira é logo no começo do filme onde vemos que Nicholas Winton ainda tem muito material guardado da época em que salvou as crianças, o que se transformou em um acumulo em sua casa, e então sua esposa o pede para se desfazer de algumas coisas e quando ela pega uma pasta, na qual continha um álbum com anotações sobre as crianças, vemos somente pela cara do ator o quão essa pasta é importante para ele e como aquilo tem um valor para ele, e o melhor disso, sem ele dizer sequer uma palavra.

E a segunda é mais para o fim do filme, onde vemos que o personagem passa por um momento um tanto quanto emocionante e que lembra ele de 1938, e posteriormente a isso vemos uma cena do homem solitário relembrando tudo olhando para sua piscina, e quando a câmera chega mais perto vemos que o personagem está “botando para fora” todo o seu sentimento e chorando, e isso ganha mais peso pois Anthony Hopkins consegue passar através da sua atuação uma carga muito forte de que o personagem está de fato sofrendo ao relembrar tudo aquilo que viveu.

Uma produção de peso

O filme, por se tratar de uma história mais intimista focou sua verba em trazer fidelidade em suas retratações históricas, seja em 1938 ou em 1986, em ambos os períodos é possível se situar muito bem somente através de elementos visuais, por exemplo, durante os períodos que se passam em 1938 vemos a vestimenta dos personagens, as fardas dos soldados e a tecnologia da época, tudo isso representado de forma muito boa.

Assim como em 1986 vemos uma estética oitentista muito presente também, com os carros da época, a engenharia das casas entre outros elementos visuais que remetem a esse período. E tudo isso é importante para trazer uma imersão ainda mais á história que está sendo contada.

Uma Vida A Historia de Nicholas Winton Diamond Films 1 compressed

Conclusão

Uma Vida” é um filme emocionante, que traz um olhar sensível para uma história que serve como inspiração para todos seguirem e fazer o bem sem pensar a quem. O longa ainda conta com um elenco bom e uma produção magnifica, o que torna a obra ainda melhor em termos técnicos.

Portanto, se você gosta de história inspiradoras e emocionantes, “Uma vida” é o filme certo para você!

O filme será lançado nos cinemas no dia 14 de Março nos cinemas brasileiros.

uma vida

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: