Especiais Jogos

Universo Indie | Os melhores do início de 2019

Pop Art SkinsPop Art Skins

Os jogos independentes são uma verdadeira corrente subversiva em meio ao mercado main stream dos games cuja produção envolve milhões de dólares, tanto em propaganda quanto no desenvolvimento, e por mais vasto que esse mercado de AAA pareça ser, ele é controlado por meia dúzia de grandes empresas que tem um único objetivo, lucrar. Vejam bem, isso não é um grande problema, mas a liberdade criativa dos desenvolvedores encontra ai uma barreira intransponível, os dinheiro investido precisa de alguma maneira retornar multiplicado para os caixas da empresa.

E é isso que torna os jogos independentes tão incríveis e atrativos, eles não possuem nenhuma barreira criativa, na maioria das vezes são trabalhos apaixonados, feitos a unha por uma pequena equipe de desenvolvedores, ou até mesmo por uma única pessoa, com orçamentos limitados, movidos apenas por uma ideia que não raramente, da vazão a incríveis obras primas, ousadas, inovadoras e profundas, ou simplesmente despretensiosas e deliciosamente divertidas.

Antes de qualquer observação ou critica, é preciso que tenhamos em mente que se tratam de pequenas produções, com orçamento limitado. E por isso não é plausível que se espere encontrar em um jogo indie, o mesmo primor técnico e acabamento que são esperados das franquias milionárias. A grande maioria dos jogos indies devem ser analisadas como eventos únicos.

O ano mal começou, e já temos excelentes jogos indies publicados. De fato, eles entram com os dois pés na porta em 2019, e logo nos dois primeiros meses do ano foram lançados jogos inovadores e memoráveis, que já se mostram um verdadeiro sucesso de público e crítica.

Se você tem qualquer tipo de preconceito com os jogos indies, por achá-los simples demais a ponto de não se sentirem atraídos, ou sequer saber o que acontece nesse mercado efervescente de títulos desenvolvidos e lançados praticamente todos os dias, essa nova série  é para você, aqui vamos trazer regularmente títulos recém lançados, e em desenvolvimento que certamente chamarão a sua atenção.

Confira agora a lista dos melhores jogos lançados até o momento (em 2019) e algumas menções honrosas:

1. Pikuniku (Nintendo Switch e PC)

Pikuniku é um jogo de aventura em plataforma com gráficos minimalistas desenvolvido pelo Sectordub, estúdio independente de origem franco-britânica lançado no último dia 24 de janeiro pela Devolver DigitalTrata-se de um side scrolling em 2D, onde em determinados momentos você vai precisar resolver puzzles e vencer desafios para avançar na campanha. A jogabilidade é simples e divertida, se encaixando como uma luva dentro do que o game se propõe.

Pikuniku é um dos jogos mais divertidos do ano. Sua aparente simplicidade esconde uma mecânica de jogo bem polida e incrivelmente intuitiva, além de um enredo aparentemente despretensioso, que possui diversas camadas e discute dilemas modernos com uma leveza impressionante.

Leia nossa análise completa AQUI.

2. Ape Out (Nintendo Switch e PC)

Ape Out é um dos beat’ em up mais satisfatoriamente frenéticos que já passaram por aqui. Incorporando um gorila aprisionado em um laboratório, você precisará trilhar seu caminho ao longo dos corredores de um edifício em busca de liberdade. Mas as coisas não serão tão simples quanto parecem, este edifício estará abarrotado de seguranças armados com um único objetivo: impedir a sua fuga te enchendo de balas!

Ape Out é um beat’ em up bastante original, com um conceito de arte excelente, jogabilidade simples e bem polida que consegue sustentar um ritmo de jogo alucinante do início ao fim, além de uma trilha sonora hipnotizante que vai te manter em um clima de empolgação constante. Se você curte o gênero, essa é uma boa pedida.

Leia nossa análise completa AQUI.

3. Fimbul (Nintendo Switch, Playstation 4, Xbox One e PC)

Fimbul é um jogo de ação e aventura com um sistema de combate sólido, e uma história excelente desenvolvida em meio a uma atmosfera incrivelmente imersiva. Embora apresente alguns problemas técnicos, os momentos de exploração e combate são o coração e a parte mais consistente do jogo, o uso alternado das armas (espadas, machados, lanças, escudos) conseguem trazer alguma sensação de complexidade em um game essencialmente simples. Além disso, o arte design e a trilha sonora criam uma atmosfera incrivelmente imersiva, que vai te deixar vidrado o tempo inteiro, é definitivamente recomendado para todos os jogadores.

Leia nossa análise completa AQUI.

4. The King’s Bird (Nintendo Switch, Playstation 4, Xbox One e PC)

Trata-se de um game de precisão em plataforma 2D que possui um apelo visual único, além de uma jogabilidade extremamente desafiadora e original. O sistema de jogo consiste basicamente na realização de movimentos precisos com o objetivo de ultrapassar obstáculos diversos.  The King’s Bird tem uma física de movimento única, que deve ser utilizada ao seu favor ao longo do game play.

The King’s Bird nos oferece uma experiência de jogo única e ousada, como só os jogos indies conseguem fazer.Embora possa se tornar repetitivo em alguns momentos, e em outros (raros) os controles não respondam bem aos comandos, seus cenários super criativos, aliados a um level design impecável e desafiador, com uma física de mundo que intrigante, ainda é um grande título, e seguramente merece a sua atenção.

Leia nossa análise completa AQUI.

5. Degrees of Separation (Nintendo Switch, Playstation 4, Xbox One e PC)

Trata-se de um side scrolling indie, com um arte design impressionante e, puzzles que prometem desafiar a imaginação dos jogadores em um esquema de jogo completamente projetado para se aproveitado no bom e velho sofá da sua sala de estar, com seu amigo ou amiga.

O gameplay em Degrees of Separation funciona de uma maneira super simples, porém bastante criativa e até certo ponto inovadora, que gira em torno do calor emanado por Ember, em paralelo ao frio sufocante de Rime. Você e seu companheiro de jogatina, em uma tela dividida, poderão andar, correr, saltar, se pendurar em cordas e escalar paredes, além de mover determinados objetos do cenário, tudo isso com o objetivo de avançar na fase e coletar colecionáveis distribuídos aleatoriamente ao longo dos cenários.

Leia nossa análise completa AQUI.

MENÇÕES HONROSAS

Confira aqui alguns títulos que não foram necessáriamente lançados em 2019, porém são tão sensacionais que DEFINITIVAMENTE valem a pena entrarem nessa lista, e se você é gamer raiz, vai prestar bastante atenção neles.

1.  GRIS (Nintendo Switch e PC)

GRIS é um jogo de plataforma e aventura com puzzles e elementos de metroidvânia absolutamente indispensável para todos os jogadores que buscam, além de um gameplay sólido e bem polido, uma experiência visual única e inesquecível. Traz um sistema de jogo simples, porém eficiente, divertido e que funciona a perfeição. Aqui vamos nos aventurar ao longo ao longo de cinco capítulos recheados de puzzles e desafios que precisam ser desvendados para seguir adiante. O objetivo é quase sempre coletar estrelas espalhadas no cenário, que formarão pontes e constelações no céu, desbloqueando algumas habilidades específicas para a personagem, e principalmente, colorindo seu mundo conforme ela gradualmente passa a conhecer e aceitar a si própria

Leia nossa análise completa AQUI.

2. Death’s Gambit (Playstation 4 e PC)

Trata-se de um jogo em 2D, de aventura em plataforma, com profundos elementos de RPG, associados a um excelente level design e uma pixel arte belíssima que nos remete, além de Dark Souls, a jogos da série Castlevania, em especial o Symphony of The Night. a jogabilidade de Death’s Gambit é altamente desafiadora, e extremamente punitiva.

Death’s Gambit oferece uma experiência de jogo sólida e imersiva, faz diversas homenagens a seu alter ego, e seguramente é indicado para todos os fãs de jogos inspirado em Dark Souls. Caso você tenha jogado títulos como Salt and SanctuaryTitan Quest ou mesmo Dead Cells, seguramente você vai adorá-lo.

Leia nossa análise completa AQUI.

Publicado em 17 de março de 2019 às 11:59h.
2019-03-17 11:59:54

  • Compartilhe: