Anime Séries e TV

Vai vingar? Yu Yu Hakusho vai virar série live action na Netflix

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Yu Yu Hakusho

Yu Yu Hakusho inegavelmente é um dos mangás/animes mais populares da história. Protagonizado por Yusuke Urameshi, o personagem acaba sendo morto por um carro ao tentar salvar a vida de uma criança. Após realizar alguns desafios arquitetados por Koenma, filho do líder do submundo, Yusuke surpreendentemente é revivido. Ao retornar, ele ganha o título de Detetive Sobrenatural, sendo encarregado de investigar casos que envolvem tanto demônios quanto fantasmas. A obra certamente tem diversas influências de seu criador, Yoshihiro Togashi. Um grande fã do ocultismo e filmes de terror, o criador usou suas inspirações para criar um dos maiores mangás de todos os tempos. Apenas no Japão a franquia vendeu mais de 50 milhões de unidades!

Yu Yu Hakusho em carne e osso

Agora, certamente de maneira espantosa, a Netflix do Japão anunciou que vai fazer uma série live-action baseada no mangá. Como já era de se esperar, a notícia acendeu diversos alertas dos fãs, que não gostaram nem um pouco do anúncio. De acordo com eles, existem obras que não devem ser transportadas para live-action e animes/mangás são exemplos perfeitos disso. A maioria esmagadora das tentativas geraram fracassos colossais que jamais serão esquecidos. Dragon Ball Evolution e Death Note acabaram fazendo com que as pessoas perdessem a confiança nestas adaptações (com razão).

Por enquanto, pouquíssimas informações sobre o projeto foram reveladas. Até o momento só foi revelado que a produção será chefiada por Kazutaka Sakamoto, veterano responsável por Devilman Crybaby e Agretsuko. A produção será uma obra original da Netflix, portanto, o lançamento será realizado de maneira simultânea ao redor do globo. Agora resta ficarmos na torcida para que o projeto tenha orçamento suficiente para vingar!

 


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 16 de dezembro de 2020 às 02:40h.
2020-12-16 02:40:12