Análises Games

Análise | Daymare:1998

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins

O game de survival horror traz ótimas referências, mas peca na jogabilidade.

Um jogo para fãs da franquia Resident Evil:

O título entrega notavelmente uma experiência baseada na famosa franquia da Capcom. Daymare: 1998 transmite toda essência de jogos do gênero Survival Horror dos anos 90. O jogo não esconde sua forte referência a Resident Evil, já no início do game, falamos com uma cientista chamada Rebecca e as referências não param por aí.

Um enredo que você já viu por aí:

Uma unidade especial é enviada a um laboratório para uma investigação e chegando por lá se depara com zumbis. Nosso objetivo inicial é recuperar uma amostra do agente químico que os cientistas da Aegis estavam trabalhando. Os sobreviventes ficam em segundo plano – a orientação é eliminá-los, caso eles representem um risco para a missão. Isso com um dos três personagens jogáveis na trama. A história, apesar de clichê, é boa e te motiva a continuar a jogatina para saber seu desenrolar.

Jogabilidade:

É aí que DAYMARE1998 deixa a desejar. A gameplay até flui bem e me surpreendeu bastante, é muito gostoso atirar nos zumbis e muitas vezes um tiro na cabeça basta. A movimentação e a corrida do personagem no entanto, são um pouco travadas, o que dificulta bastante se esquivar dos mortos-vivos. O menu para criar munição é meio complicadinho, eu levei um certo tempo para aprender a combinar itens e criar pentes para as armas.

O jogo não possui um save manual, ou seja, você fica refém do save automático e caso o sistema salve sua jogatina em um momento que você tenha pouco sangue, pouca munição e precise enfrentar um inimigo mais chatinho, lascou! Aconteceu comigo, tive que reiniciar o game uma vez, ainda bem que foi no início. A dica é que você use bem sua munição e organize seus itens de cura.

A dificuldade do game é moderada pra mais. Eu particularmente senti uma dificuldade elevada no game, inclusive com os puzzles. Aliás se você gosta desses quebra-cabeças, DAYMARE1998 é um prato cheio para você.

Inimigos:

Bem mais difícil do que estamos acostumados. Ainda temos aqueles zumbis comuns, que podem ser facilmente neutralizados, o problema é a quantidade deles que aparecem em determinados cenários. Alguns conseguem correr e te exige uma quantidade maior de tiros para serem deitados, o que nos leva muitas vezes ao ‘pernas pra que te quero”. O problema é que a movimentação travada do game atrapalha um pouquinho nessa missão de fuga.

Ambientação e gráfico:

A ambientação é boa, transmite bem o clima de survival horror e dá um ar de suspense interessante. Os gráficos me surpreenderam bastante, logo de cara tive a sensação de estar jogando Resident Evil 2 remake. Bons gráficos, uma ambientação ok, mas a trilha sonora é meio monótona e deixa um pouquinho a desejar. Talvez se tivesse feito umas aulas extras com Resident Evil, o game teria entregado uma trilha sonora bem melhor!

Vale apena?

DAYMARE1998 me surpreendeu bastante e me fez um convite para o Survival horror em sua essência. Senti aquele gostinho de medo e tensão que os jogos antigos da franquia Resident Evil me proporcionaram no passado. O jogo foi divertido, mas o fator ação foi comprometido pela movimentação falha do game. Muitas vezes optei por fazer a linha covarde e simplesmente correr para não passar raiva. Os puzzles são meu ponto fraco e até os mais fácies exigiram alguns minutos de reflexão e meditação.

Se você busca um bom jogo de Survival horror e está disposto a deixar de lado um pouco da ação dos games de hoje, DAYMARE1998  é sim um jogo pra você.

DAYMARE1998 foi lançado originalmente em 17 de setembro de 2019 para (PC). O game da Invader Studios ganha hoje (28) versões para PlayStation 4 e Xbox One.

O jogo foi analisado em um PlayStation 4, através de uma cópia digital, gentilmente cedida pelo Invader Studios.


Para mais informações sobre games acompanhe a Manual no FacebookTwitterInstagram e através de nosso canal no Youtube.


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 28 de abril de 2020 às 15:50h.
2020-04-28 15:50:04