PlayStation Sony

PlayStation comenta a trilha de Ratchet & Clank: Em uma Nova Dimensão

  • Compartilhe:
Pop Art SkinsPop Art Skins
Ratchet & Clank: Em uma Nova Dimensão chega dia 11 de junho

Ratchet & Clank: Em uma Outra Dimensão certamente eleva a qualidade dos títulos exclusivos do novo console da Sony, PS5. Assim como em Returnal, o game faz uso do que o console tem de melhor e mais poderoso. Um dos destaques do título da Insomniac é a sua trilha sonora envolvente e encantadora.

Em um texto publicado no PlayStation Blog, Marcus Smith, diretor criativo da Insomniac, e Scott Hanau, produtor musical da SIE, e os desenvolvedores explicam que a música do jogo foi pensada baseada em quatro pilares: épico, leveza, inesperado e temas. Confira abaixo a postagem na íntegra:

A trilha sonora de Ratchet & Clank: Em Uma Outra Dimensão é muito especial para mim, e não poderia ter acontecido sem o envolvimento de Scott Hanau, Produtor Musical da SIE, então pedimos que ele ajudasse a escrever este blog.

Logo no início da nossa busca pelo compositor perfeito para Ratchet & Clank: Em Uma Outra Dimensão, discutimos os pilares musicais do jogo, e o resultado foi:

  • Épico – para poder criar faixas incríveis que elevem a ação do game.
  • Leveza – para não ficar muito sério, já que esta franquia não se leva muito a sério, mas também evitando ser muito ‘maluco’, já que o humor pode fazer a música ficar caricata muito facilmente.
  • Inesperado – já que o universo de Ratchet & Clank é sobre a natureza dupla de se combinar itens para obter resultados inesperados, queríamos alguém confortável com o incomum e o surpreendente.
  • Temas – Ratchet & Clank nunca teve um tema de verdade, um motivo musical que os jogadores pudessem dizer ‘Estou com o tema de Ratchet preso na cabeça!”

A força está nos números (da esquerda para a direita): Jasper LeMaster & Nick Spezia da Ocean Way Nashville, Anthony Caruso & Ernest Johnson, Mark Mothersbaugh, Scott Hanau, Marcus Smith, Keith Leary dos PlayStation Studios Music, Dwight Okahara da insomniac, Chuck Doud (Diretor, PlayStation Studios Music), Wataru Hokoyama, e Tim Davies (Condutor)

Scott sugeriu a obra de Mark Mothersbaugh (DEVO, The Lego Movie, The Life Aquatic with Steve Zissou, Thor: Ragnarok) já que esses pilares são elementos comuns em seu trabalho. Foi o encaixe perfeito. Então começamos a procurar pessoas que fossem similares. Após comparar dezenas de candidatos a compositor com os nossos pilares, Scott sugeriu, “em vez de encontrar alguém como Mark Mothersbaugh, devemos perguntar ao próprio Mark!?”. Não achei que isso fosse uma possibilidade, mas em mais ou menos uma semana estávamos falando com Mark (além de Wataru Hokoyama da Mutato Muzika) e pensando, “isto está realmente acontecendo?” enquanto tentávamos agir como profissionais.

Os corredores e salões do Ocean Way Studios, enquanto a sessão de cordas completa a gravação final de Em Uma Outra Dimensão.

Scott Hanau: Com Mark e sua equipe à bordo, logo começamos a trabalhar nos ângulos criativos e técnicos. Armados com a mais nova história de Marcus, Mark começou a produzir o grupo inicial de temas. Já tendo trabalhado antes em games, ele já era familiarizado com composições que fossem tanto evocativas quanto memoráveis, além de providenciar a profundidade e versatilidade necessárias para adaptar-se a uma experiência de jogo. Várias semanas depois, recebemos o grupo inicial de músicas, incluindo o nosso tema principal “Rift Apart” e também o tema do Dr Nefarious e as fundações para os puzzles de Clank e as dimensões. Um grande sucesso, diga-se de passagem.

Mark continuou a escrever faixas incríveis, baseado na inspiração e na arte conceitual, e a certo ponto ficamos preocupados que ele fosse se adiantar demais do resto da produção. Ter que pedir para um artista tão capaz para “ir mais devagar” definitivamente foi um momento difícil na minha carreira.

Embora a trilha de Ratchet & Clank: Em Uma Outra Dimensão seja composta principalmente de orquestrações e elementos eletrônicos, instrumentalização inesperadas como: concertina, cantigas de piratas, coro, guitarra, conchas, theremin e mais, foram usadas para providenciar sons únicos para todos os locais. Mark até usou alguns dos seus conhecidos synths, como um mini-moog e um Oberheim TVS-1, que foram incluídos em álbuns clássicos DEVO.

Chegamos ao fim. O dia final da gravação orquestral de Rift Apart. A sessão de metais termina tudo enfaticamente.

Marcus: Em fevereiro de 2020, logo antes do início do lockdown aqui nos Estados Unidos, tivemos a nossa primeira sessão de gravação de cordas e metais em Nashville, TN no Ocean Way Studios. Entretanto, um mês depois, estávamos todos separados, trabalhando de casa. Gravamos mais duas sessões na Ocean Way, mas todo mundo (menos os músicos, que seguiram medidas de segurança rígidas) trabalharam remotamente. Foi incrível ter acesso à tecnologia para poder ouvir uma sessão de gravação de milhares de quilômetros de distância, em alta fidelidade e em tempo real.

Scott: Após as gravações, a equipe do PlayStation Studios Music edita as incontáveis tarefas individuais necessárias para a mixagem final e os stems, que então são editados em milhares de assets, e integrados em uma experiência musical final. A maioria disso tudo ocorreu sob a imprevisibilidade da pandemia COVID. Não só a maioria da mixagem, edição, integração e testes aconteceram de casa, como estávamos todos tentando reinventar como fazer nosso trabalho ao mesmo tempo. Foram circunstâncias difíceis de navegar, mas por um objetivo nobre.

Ratchet & Clank: Em uma Nova Dimensão chega ao PS5 em 11 de junho. Confira nossa análise do game aqui.


Para mais informações sobre games, acompanhe a Manual no Facebook, Twitter, Instagram e através de nosso canal no Youtube.

Publicado em 9 de junho de 2021 às 11:50h.
2021-06-09 11:50:37