Análise da Campanha de Call of Duty: Modern Warfare 2

Call of Duty

Call of Duty: Modern Warfare 2 é o mais novo título da franquia CoD e a maior aposta da Infinity Ward, pois, a previsão de duração do game é de 2 anos, e em virtude disso, a dedicação da desenvolvedora nesse novo jogo é deveras perceptível, seja pelos gráficos ou pela complexidade das missões e enredo da história.

Pois bem, a primeira coisa que devo lhes dizer, é que vocês devem esquecer dos jogos anteriores da franquia e receberem o Modern Warfare 2 de coração aberto, e isso se deve por dois motivos, o primeiro é que o game está muito bem desenvolvido, polido e dublado e o segundo motivo é a respeito do enredo da história e a complexidade dos personagens e missões que fazem desse Call of Duty a melhor campanha de todos, salvo Black Ops I e II, mas isso não vem ao caso.

Dito isso, os primeiros minutos de jogo, você já percebe o alto nível gráfico e desempenho do jogo, os raios solares, poeira, sombras, texturas de armas e roupas, tudo isso são apresentados logo de cara na primeira missão, e isso demonstra que a companhia não estava de brincadeira no desenvolvimento do MW 2.

Call of Duty:

História de Call of Duty: Modern Warfare 2

Nessa linha, falando em história, o que podemos dizer sem spoiler, é que nesse jogo, a Task Force 141, composta por Simon “Ghost” Riley (interpretado brilhantemente por Samuel Roukin) e John “Soap” MacTavish (Neil Ellice), General Shepherd, Farah de Claudia Doumit, Laswell (Rya Kihlstedt), Capitão Price (Barry Sloane) e Gaz (Elliot Knight) estão de volta com força total, realizando missões ao redor do mundo, desde a Fronteira dos EUA com México até Amsterdã e isso é muito louco, pois, durante uma missão estamos em Amsterdã com Price e Gaz e logo em seguida já assumimos o papel de Soap ao lado de Ghost do outro lado do mundo, mas, o mais interessante de tudo isso, é que essas operações simultâneas ao redor do mundo, são totalmente coordenadas e interligadas, pois, cada uma dará uma pista para o próximo passo da investigação.

Assim, a campanha conta com 17 missões e o tempo de é de mais ou menos 6 horas, dependendo do grau de dificuldade que está sendo jogada. Não obstante, o foco narrativo se desenvolve de uma forma muito bem coesa e coerente, e como dito no parágrafo anterior, as operações acontecem de forma simultânea e certas missões acontecem no México e isso, tem uma boa explicativa, pois, a primeira é que o cartel de drogas Las Almas está altamente envolvido com armas iranianas, mísseis americanos roubados e influência em outras facções militares.

Call of Duty:

Nesse sentido, durante o desenvolvimento da campanha para os vanguardistas, provavelmente surgirá certos sentimentos, como nostalgia e surpresa, e explico, ao ver os rostos de Capitão Price, Ghost, Farah, Nico, Gaze Soap, automaticamente veio à mente os bons tempos de Verdansk em Warzone, pois, esses personagens eram muito usados nas primeiras temporadas. Quanto a surpresa, foi a introdução de novos personagens na campanha, como por exemplo, Alejandro Vargas, agente especial das forças especiais mexicanas, mais conhecida como “Los Vaqueiros”.

Como são as missões em Call of Duty?

O que deve ser enfatizado aqui, é que cada missão tem seu clímax, ou seja, seu ponto máximo e te garanto que esses momentos são muito bem apreciados, tanto pelo jogo, quanto pelos jogadores, seja numa cena ou durante a gameplay que estamos fazendo, cada detalhe é impressionante.

Seguinte, um dos detalhes que mais chamou atenção durante a semana de acesso antecipado à campanha foi uma missão que se passa em Amsterdã, onde, os jogadores controlando Gaz caminha pelas ruas de Oudekerksplein a procura de um terrorista e durante essa missão de caça, os detalhes precisos e fieis à realidade chamam atenção de uma forma, que faz cada jogador perder uns bons 2/3 minutos de gameplay, só de observação nos detalhes da ponte OZ Voorburgwal, nos detalhes da barcaça cortando as águas do rio, dos raios solares atravessando as árvores.

Call of Duty:

Todavia, a missão que mais destaca na campanha inteira, é Alone, meus amigos, o nível furtivo dessa missão é tão elevado que você literalmente começa a suar nas mãos de tanta tensão. Nessa missão, os jogadores devem escapar de uma cidade labiríntica repleta de guardas de uma fação militar. 

E aqui vai a cereja do bolo, a missão começa com Soap totalmente desarmado e ferido, ou seja, o jogador deverá buscar materiais e criar uma variedade de ferramentas de bombas de fumaça, minas de proximidade, dispositivos para quebrar fechaduras e usá-los, até chegar no ponto de encontro com Ghost. Essa missão é muito interessante, tanto em nível de gameplay, mas também em nível de narrativa e complexidade, pois, nessa parte podemos ver Ghost fazendo piadas para distrair e incentivar Soap a sair daquela situação e também, podemos perceber que a amizade deles vão muito além das forças especiais, nessa missão, pode ser percebido que ambos contam muito um com o outro para ambos sobreviverem.

Call of Duty:

Combate de Call of Duty: Modern Warfare 2

Quanto ao combate, deve ser esclarecido que é evidente que o Warzone influenciou e muito essa campanha do MW 2, pois, literalmente os inimigos fazem de cada situação um desafio real mesmo na dificuldade padrão ou fácil. A furtividade também está de certa forma equilibrada, pois, qualquer erro que você tiver, provavelmente não será relevado e certamente será alvejado com uma saraivada de balas, mas, creio que isso se deve em virtude da inteligência artificial, se você matar um inimigo com uma pistola com silenciador, os inimigos bem próximos podem ouvir, porém, se você matá-los com facas de arremesso o resultado será totalmente furtivo.

Trilha sonora e Gráficos

Não obstante, quanto aos gráficos e trilha sonora, isso não há o que criticar, apenas enaltecer o belíssimo trabalho da Infinity Ward, pois, cada missão tinha sua trilha sonora correta, trazendo assim mais imersividade ao jogo, e quanto a dublagem, esta está sensacional, totalmente em português brasileiro mesmo, com direito a palavrões e piadas em nossa lingua materna.

Quanto ao final da história, isso desanimou um pouco, pois, desde a primeira missão até a última, tudo estava perfeito, a equipe estava passando por vários perrengues e superando todos de forma brilhante, a história estava sendo desenvolvida de forma cronológica, bem pensada, só que, a última missão é literalmente um soco na cara, pois, o combate final é totalmente tosco, me perdoem pela palavra, mas não há outra para definir isso, visto que enquanto há uma complexidade nos confrontos em outras missões, nessa última, o jogo literalmente pega e fala, vai meu filho acabe logo com isso, não há desafio algum nessa última parte do jogo.

Considerações Finais de Call of Duty: Modern Warfare 2

Por fim, Call of Duty Modern Warfare 2 é um jogo sensacional, muito bem desenvolvido, planejado por pessoas da mais alta envergadura que fizeram de tudo para entregar uma excelente obra e realmente conseguiram. O jogo possui momentos de tirar o fôlego, cada missão tem um ritmo diferente, um enredo diferente e isso faz, com que cada missão seja única.

Cada personagem é sensacional, pois, são complexos e muito bem desenvolvidos, tanto em termos de gráficos quanto em níveis de atuação, sem dúvidas, esse é o Call of Duty que mais trabalho em alto nível.

Em suma, o nosso veredito é 8.5, pois, o que prejudicou o game foi o combate com o chefão final, isso literalmente, foi um banho de água fria.

0
Esta Análise foi feita com uma cópia cedida gentilmente pela Activision Brasil

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.

Gostando de nossos conteúdos? Nos ajude compartilhando.​

VEJA TAMBÉM

Comentários: